Como administrar meu salário? 7 dicas práticas e vitais

Saber como organizar o salário mensal é um desafio para você? Descubra como simplificar esse processo!

Você tem enfrentado dificuldade para colocar as finanças em ordem? Não sobra praticamente nada de dinheiro depois de pagar as contas do mês? Fica pensando o tempo inteiro “como administrar meu salário?”. Não está conseguindo quitar as suas dívidas? 

Calma, tudo isso tem solução.

Saiba que, com algumas boas práticas, a gestão financeira do seu orçamento pode ficar mais eficiente e funcional. 

Convidamos você a continuar a leitura deste conteúdo para conferir seis dicas de como administrar seu salário e organizar sua vida financeira:

  1. Analise a sua situação financeira atual;
  2. Evite gastar mais do que o seu salário;
  3. Compre à vista;
  4. Estabeleça um teto mensal para as despesas variáveis;
  5. Pense no futuro e defina seus objetivos financeiros;
  6. Monte uma reserva de emergência;
  7. Faça um curso de como administrar seu dinheiro.

Boa leitura!

Por que é importante saber como administrar seu salário?

Quem está aprendendo a administrar o dinheiro há pouco tempo sabe que colocar as finanças em ordem não é uma tarefa fácil, especialmente quando o salário não é muito alto.

No entanto, ao descobrir como organizar o salário, as boas práticas de gestão de finanças pessoais se tornam um hábito. Assim, é possível promover o equilíbrio entre o que você ganha e o que você gasta.

Saber como organizar o salário é importante para conseguir manter todas as contas em dia, evitar o endividamento, ter uma melhor qualidade de vida e obter uma segurança financeira para enfrentar eventuais situações de emergência.

Mas como fazer isso na prática? Confira sete dicas infalíveis para alcançar este objetivo!

< Leia também: Como administrar bem o seu dinheiro: 13 dicas imperdíveis! / >

Como administrar meu salário? 7 insights poderosos

Se você está em busca de como aprender a administrar seu dinheiro, chegou a hora de conferir as práticas de educação financeira que você deve implementar para colocar as finanças em ordem.

1. Analise a sua situação financeira atual

Quem está aprendendo a administrar o dinheiro precisa, antes de tudo, fazer um diagnóstico da sua vida financeira.

Ou seja, você deve analisar os seus gastos mensais, levantar todas as dívidas em aberto e colocar no papel quanto é a sua renda.

A partir dessa análise, ficará mais fácil definir os cortes de gastos que podem ser feitos, as dívidas mais urgentes que precisam ser quitadas primeiro e as estratégias para que suas despesas sejam sempre inferiores aos ganhos.

2. Evite gastar mais do que o seu salário

Para impedir que você contraia dívidas desnecessárias e fique no vermelho, evite gastar mais do que ganha no mês.

Existem vários aplicativos voltados para gestão de finanças pessoais que podem te ajudar a ter maior controle sobre seus gastos mensais, como o Mobills, o Guiabolso e o Organizze.

Conheça o segredo deste método intuitivo para controlar seus gastos, assista ao vídeo e aprenda:

https://youtu.be/V9PkqcUQ05Y

3.  Compre à vista

Outra importante dica para quem está aprendendo a administrar o dinheiro é tentar sempre fazer o pagamento das suas compras à vista, evitando comprometer seu orçamento para os próximos meses.

Deixe para utilizar o cartão de crédito e parcelar eventuais compras só se for em casos muito urgentes.

Vale lembrar que os juros do cartão de crédito são muito altos e podem virar uma grande bola de neve, caso você não pague a fatura dentro do vencimento.

< Veja mais: Educação financeira para jovens: dicas e importância / >

4. Estabeleça um teto mensal para as despesas variáveis

Já parou para pensar em como dividir o dinheiro do mês? Além das despesas fixas, como conta de luz, água e aluguel, há também gastos variáveis, que geralmente estão relacionados a lazer.

É importante que você defina um limite para despesas dessa natureza, evitando gastar mais do que o necessário.

Não se renda a desejos ou vontades que talvez não seja a hora de realizar. Afinal, será que você precisa mesmo disso agora? Este vídeo vai te ajudar a diferenciar desejo de necessidade, confira:

5. Pense no futuro e defina seus objetivos financeiros

Os objetivos que você deseja conquistar a curto, médio e longo prazo podem ser grandes motivadores para você manter a disciplina em sua gestão das suas finanças pessoais.

Se você sonha em fazer uma viagem para o exterior, por exemplo, defina quando quer que isso aconteça, quanto isso vai custar e não perca esse seu objetivo de vista.

Com ele em mente, você vai pensar duas vezes antes de gastar seu dinheiro com supérfluos e poupar uma boa quantia no final de cada mês. 

6. Monte uma reserva de emergência

Para que você tenha sucesso em como administrar bem o seu dinheiro, construir a sua reserva de emergência é outro passo extremamente necessário.

Saiba que, mesmo que você se cuide o máximo possível, ainda assim há riscos de que alguma coisa aconteça, exigindo que você desembolse uma quantia alta para lidar com isso. 

Muitos desses casos não temos controle, mesmo que nos esforcemos para tal. Alguns exemplos são:

  • complicações de saúde;
  • consertos da casa ou do carro;
  • problemas com eletrodomésticos;
  • viagens de última hora;
  • falecimento de familiares;
  • perda de emprego.

Muitas vezes, é possível que você nem tenha o dinheiro em mãos e seja necessário recorrer a amigos ou empréstimos. E ninguém quer passar por essa situação, não é mesmo?

Exatamente por isso, se chama reserva de emergência, e ela deve ser criada assim que possível, antes mesmo de começar a investir.

O valor de uma reserva de emergência pode variar. Porém, um consenso do mercado é o tempo. Ou seja: é recomendável guardar uma quantia que seja equivalente a 6 meses de gastos.

Para entender como calcular a reserva financeira, faça a seguinte conta:

Todas as suas despesas x 6 = Reserva de emergência

Ou seja, uma pessoa que gasta R$ 1.500 por mês pode precisar economizar R$ 9 mil

Chegando a esse valor, sua reserva estará concluída e você passará a se preocupar com outras situações mais agradáveis, como investir para viajar ou formar seu patrimônio.

7. Faça um curso de como administrar seu dinheiro

Nesta última dica de como organizar o dinheiro, procure fazer cursos sobre gestão de finanças pessoais, ler livros e assistir a vídeos, de modo a aprofundar seus conhecimentos sobre esse assunto.

Assim, você amplia seu repertório e se torna mais capaz de administrar adequadamente seus ganhos.

Se você busca uma aprendizagem mais focada e dirigida, conheça o Multi+. Nesta plataforma, você terá acesso a inúmeros cursos e conteúdos para transformar sua vida financeira, como:

Inscreva-se agora e seja Multi +!

spot_img

Continue Aprendendo

spot_img