Carteira de Investimentos

Ter um dinheiro sobrando no final do mês é o objetivo da maioria das pessoas, pois é com ele que você resolve suas pendências ou satisfaz suas necessidades. Por isso, cada vez mais pessoas estão buscando serem investidoras para tentar fazer seu salário render por mais tempo e gerar mais lucro. No entanto, muitos ficam com dúvidas de como começar, daí que surge a opção de ter uma carteira de investimentos.

Se você busca independência ou estabilidade financeira e está querendo investir seu dinheiro, continue a leitura e descubra o por quê de optar pela carteira de investimentos. Entenda o que significa essa modalidade, qual sua importância e o que é preciso para construir a sua. Confira!

Leia Mais

O que é uma carteira de investimentos?

A carteira de investimentos é um tipo de portfólio que o investidor necessita para dividir seu patrimônio em diferentes ativos, ou seja, é um conjunto de investimentos com o intuito de acumular dinheiro.

Como assim? Quando você separa o dinheiro e deseja investir em ações, você pode selecionar diferentes organizações e modalidades, e a carteira lhe ajuda nisso.

Nela, os títulos de renda fixa (previsibilidade dos ganhos) ou renda variável (imprevisibilidade dos ganhos) são escolhidos com objetivos diferentes, de maneira que a soma deles ofereça menores riscos e maiores potenciais de ganho ao aplicador.

Por isso, é algo ideal para quem está iniciando no mercado financeiro, pois ainda está conhecendo as diversificações das aplicações e precisa testar qual está mais adequada com os seus objetivos.

Por que ter uma carteira de investimentos?

Primeiramente, vamos fazer uma analogia: imagine que você vai viajar e para evitar qualquer problema e estresse na viagem você separou uma parcela do dinheiro que ia levar em cartão de débito e outra em dinheiro em espécie. Essa decisão teve como objetivo proteger, certo? Afinal, imagina ser roubado e perder todo o seu dinheiro, concorda?

A carteira de investimentos possui essa mesma lógica de dividir para garantir, e ao mesmo tempo dividir para lucrar, pois com ela é possível separar e diversificar o seu dinheiro entre diferentes ativos e correr menos riscos, já que se encontra em mais de uma aplicação.

Lembre-se que a economia brasileira muda o tempo todo e essas variações podem prejudicar a sua aplicação. Então, não corra o risco de perdas financeiras e coloque uma quantia pequena em cada aplicação.

Além disso, investir dessa forma faz com que seu dinheiro ganhe vantagens e lucre em dobro também, bem como contribui para que o investidor faça uma boa tomada de decisão.

Por exemplo, você investiu 30% do seu patrimônio em diferentes empresas do setor bancário. Então, surge uma nova ação de banco adequada e você fica interessado. Se você tem uma carteira de investimentos vai saber que está muito concentrado nesse setor e não vale a pena aplicar mais. Caso não tivesse, poderia estar jogando dinheiro fora, pois se há alguma instabilidade nesse tipo de instituição, você terá mais perdas financeiras.

Como montar uma?

Diferente do que muitas pessoas pensam, não é necessário aplicar altíssimas quantias de dinheiro para começar uma carteira de investimentos. É possível começar investindo valores menores.

Na prática, para ter uma que dê resultados é importante não somente diversificar as aplicações, como saber quando e quanto alocar em cada uma. Lembre-se que um portfólio mal estruturado gera retornos bastante negativos.

Assim, o primeiro passo para se planejar é conhecer o seu perfil de investidor. Você sabe qual é? Os principais são:

Agressivo

Também conhecido como arrojado, esse perfil é o mais disposto a correr riscos a fim de obter maior rentabilidade. Ele aceita mais fácil perdas visando que é com essas escolhas que podem acarretar ter mais ganhos.

No entanto, aqui se encaixam mais investidores experientes. Isso não quer dizer que o agressivo seja aquele que não tem segurança nos investimentos, mas aquele que tem tanto conhecimento que pode arriscar devido a sua vivência na área. Eles podem ter mais volatilidade, mas no final sempre geram mais rentabilidade que os outros perfis.

Conservador

Caracteriza-se pelos investidores que buscam poucos riscos e priorizam a segurança dos investimentos ao máximo. Por isso, a rentabilidade pode ser um pouco menor que os outros, mas tem o benefícios de não ter perdas e nem volatilidade em seu patrimônio.

Por isso, muitos deles acabam investindo mais em renda fixa, pela estabilidade.

Moderado

Aqui é o equilíbrio dos dois anteriores. Ele aceita assumir alguns riscos para ter maiores chances de rentabilidade, mas ao mesmo tempo distribui tudo de maneira equilibrada e se preocupando bastante com a segurança dos investimentos.

Assim, esse perfil tende a alocar praticamente de maneira igual os investimentos em renda fixa e em renda variável.

Sabendo qual é o seu perfil, será possível definir uma margem de diversificação ideal para obter retornos satisfatórios.

Os próximos passos são:

Avaliar a sua renda mensal

Saiba o que você tem e planeja investir, pois isso vai ser essencial na hora de iniciar qualquer processo de investimento e tomar qualquer decisão.

Entender seu nível de conhecimento sobre o mercado financeiro

Estudo sobre o mercado financeiro e de investimentos, pois ao aplicar quantias sem uma análise prévia e conhecer se vale a pena, você pode perder mais do que ganhar.

O que quer alcançar ao final e como

Agora é preciso identificar seus objetivos, então faça um levantamento de suas metas financeiras, levando em consideração o período que deseja atingi-las e como.

Separe os objetivos em curto, médio e longo prazos. Por exemplo: "quero comprar um imóvel em 5 anos".

Quanto planeja investir

Por último e não menos importante, separe o valor do seu patrimônio para aplicar. Dependendo da quantia, alguns investimentos podem não valer a pena, lembrando que o ideal é investir um valor bom e equilibrado constantemente, senão não vai render o suficiente.

Agora é só investir!

Portanto, ter uma carteira de investimentos pode trazer grandes vantagens à sua vida financeira, caso esteja ingressando nesse ramo de ser um investidor e deseja ter algo planejado e que dê rentabilidade.

Agora é só colocar em prática!

O que é carteira de investimentos? 4 dicas para montar um modelo diversificado

Quem entra no mundo financeiro precisa saber o que é carteira de investimentos e como funciona, pois é muito provável que o investidor a utilize para fazer várias aplicações...

Aprenda como investir FGTS no Tesouro Direto [PASSO A PASSO]

O FGTS é um benefício previsto por lei que é oferecido a todo trabalhador em regime CLT. Originalmente,...

O que significa day trade? Conheça TUDO sobre esse tipo de operação

Ganhar muito em pouco tempo é o sonho de qualquer pessoa. No mundo dos investimentos esse sonho, na...

Empresas estrangeiras para investir: como escolher as melhores?

Pensando na diversificação de carteiras como uma estratégia para gerir as aplicações, muitas pessoas buscam empresas estrangeiras para...

Alocação de ativos: como definir a melhor para você?

A prática de alocação de ativos é essencial para quem investe. Esse é seu caso? Se sim, saiba...
spot_img

Aprenda como investir FGTS no Tesouro Direto [PASSO A PASSO]

O FGTS é um benefício previsto por lei que é oferecido a todo trabalhador em regime CLT. Originalmente, seu resgate é restrito a situações...

O que significa day trade? Conheça TUDO sobre esse tipo de operação

Ganhar muito em pouco tempo é o sonho de qualquer pessoa. No mundo dos investimentos esse sonho, na verdade, é o que significa day...

Empresas estrangeiras para investir: como escolher as melhores?

Pensando na diversificação de carteiras como uma estratégia para gerir as aplicações, muitas pessoas buscam empresas estrangeiras para investir.  Sim! É possível investir em negócios...

Alocação de ativos: como definir a melhor para você?

A prática de alocação de ativos é essencial para quem investe. Esse é seu caso? Se sim, saiba que variar os investimentos é importante...

Tudo o que você precisa saber sobre microeconomia

Empreender é muito mais que abrir um negócio e atender a uma clientela. Para que uma empresa se mantenha em pé, é fundamental considerar...

Private equity: confira o que é e como investir

Sabia que é possível ser sócio de uma empresa mesmo que ela não esteja na Bolsa de Valores? Sim, isso é possível na modalidade...
spot_img