Blue chips ou small caps? Em qual investir + Exemplos

Aumentar a rentabilidade é uma ambição de 10 entre 10 investidores de todo o mundo. Embora essa seja uma evidente unanimidade nesse mercado, as estratégias para alcançá-la não são. Quem atua no setor de renda variável, por exemplo, pode escolher compor a carteira com blue chips, small caps ou ambas. Qual é a sua escolha?

Se você ainda não tem resposta para essa pergunta, entender mais sobre esses conceitos pode ser útil. No artigo abaixo nós trazemos mais informações sobre eles e exemplos. Confira!

Blue chips e small caps: o que são?

Se você é um investidor de renda variável, provavelmente já ouviu falar sobre as blue chips e small caps. Talvez você não saiba bem sobre o conceito, mas certamente investe em uma delas.

Embora não oficiais, esses termos são usados pelo mercado para classificar ações a partir de características como liquidez e tamanho. Basicamente, é através disso que um investidor consegue saber se um papel é fácil de ser comercializado na Bolsa de Valores ou não.

É comum pensar que uma ação fácil de comprar ou vender é a melhor opção, no entanto essa não é uma regra. A escolha de investir em uma ação blue chip ou small cap está diretamente ligada ao perfil do investidor. É por isso que entender o que eles significam é fundamental para traçar as estratégias compatíveis com esse perfil.

>>> Independente do perfil, todo investidor quer se dar bem. É por isso que a Clara Sodré revelou os cinco passos do investidor bem-sucedido. Se você quer descobrir quais são esses hábitos, dê o play nesse vídeo agora mesmo!

Significado de blue chips

Se você gosta de jogos de cassino, já deve ter associado o nome ao conceito. O termo blue chips vem justamente da mesa de pôquer, na qual as fichas azuis (tradução de blue chips) são as que valem mais.

Assim, trazendo o termo para o mercado de investimentos, as blue chips são as ações consideradas mais valiosas na Bolsa. Essas ações estão relacionadas a empresas consolidadas e de destaque em seu setor de atuação.

Não existe uma lista oficial sobre quais empresas se enquadram nesse conceito, mas a partir de algumas características é possível identificá-las. As principais delas são:

  • Alta liquidez, ou seja, papéis que são fáceis de serem comprados ou vendidos
  • Boa e regular distribuição de dividendos
  • Crescimento acelerado, tendo forte geração de caixa e pouca necessidade de aumento de capital
  • Grande porte e, consequentemente, alto valor de mercado

Significado de small caps

Se blue chips define as empresas mais valiosas, o termo small caps está relacionado aos papéis menores da Bolsa. A expressão é uma abreviação de small capitalization, que significa baixa capitalização.

As empresas que recebem esse título possuem uma pequena fatia de seu mercado de atuação e, consequentemente, têm baixo valor de mercado. Isso faz com que, no ambiente de investimentos, elas tenham um volume de negociações inferior, isso é, baixa liquidez.

Existem algumas razões para uma empresa se configurar como small caps, mas a principal delas é que essas companhias costumam ser relativamente novas. Seus curtos tempos de atuação em seus mercados fazem com que sejam pouco conhecidas pelos investidores e gerem certa insegurança.

Existem algumas características básicas que auxiliam os investidores a identificar as small caps:

  • Alto potencial de crescimento
  • Baixa liquidez, ou seja, menor procura para compra a venda
  • Empresas jovens
  • Processo acelerado de expansão
  • Valor de mercado de até 2 bilhões de dólares

Ações blue chips e small caps: entenda a diferença na prática

Estudar e entender conceitos é uma etapa que deve anteceder qualquer tipo de decisão. Quando falamos do mercado de investimentos isso não é diferente.

No universo da renda variável, saber mais sobre o significado das ações blue chips e small caps é importante não só para identificá-las com facilidade, como também para compor a carteira de maneira estratégica.

Agora que você já sabe mais sobre o conceito de cada uma, veja alguns exemplos de empresas que estão na Bolsa de Valores brasileira.

Exemplos de empresas blue chips

  • Ambev (ABEV3)
  • Itaú Unibanco (ITUB4)
  • Petrobras (PETR4)
  • Vale (VALE3)

Exemplos de empresas small caps

  • Azul (AZUL4)
  • Banco Inter (BIDI4)
  • Locaweb (LWSA3)
  • Movida (MOVI3)

O índice Small Caps

O Índice Small Cap, também chamado de SMLL, é um índice desenvolvido pela B3 que, assim como o Ibovespa, atua como um indicador para seus investidores.

Basicamente, o SMLL é composto exclusivamente por papéis com a característica de small cap. Seu objetivo é acompanhar o desempenho médio das cotações dos ativos com menor capitalização.

>>> Acompanhe o Índice Small Cap e leia mais sobre como ele é composto nesse link da Infomoney.

Em qual das duas opções investir?

Olhando para o conceito de blue chips e small caps, investir na primeira opção parece a escolha certa. No entanto, existe uma série de fatores a serem considerados na hora de montar a carteira, especialmente o seu perfil de investidor e objetivos.

Se você ainda está em dúvida, separamos algumas dicas para apoiá-lo.

Invista em blue chips se você…

Se você tem um perfil mais conservador, que prefere se manter em uma posição de segurança, investir em blue chips pode ser uma boa opção. O fato dessas empresas serem consolidadas no mercado as torna mais resistentes às crises e volatilidades.

Além disso, essa é uma boa opção para quem não quer ter preocupações na hora de comprar ou vender esses papéis. Por serem negociadas em grande volume e com grande frequência, sua liquidez é alta.

Por outro lado, o fato de se tratarem de empresas consolidadas faz com que a rentabilidade seja pequena. Nós explicamos: não há espaço para um crescimento grande ou inesperado dentro desse cenário. Isso diminui as chances de uma grande variação na cotação. Nesse caso, o crescimento é mais tímido, mas, por outro lado, esperado.

Em resumo, invista em blue chips se você quer rentabilidade a longo prazo, segurança e renda derivada de dividendos.

Invista em small caps se você…

Como dissemos, as small caps são empresas consideradas ‘pequenas’, mas promissoras. Aos olhos de um investidor, isso é um prato cheio. É por isso que esse tipo de ação costuma ser a preferência dos mais arrojados, que gostam de assumir riscos em prol de rentabilidades mais altas.

Falando em vantagens, essas empresas têm potencial de crescimento elevado, podendo se valorizar e gerar lucros maiores, comparado aos das blue chips.

Por outro lado, uma empresa de menor porte na Bolsa de Valores está mais suscetível às variações do mercado. Em cenários de crises e instabilidades, esses ativos podem sofrer mais, causando prejuízos e, eventualmente, até mesmo a falência.

Outro ponto de atenção de uma small cap é a baixa liquidez, já que normalmente se tratam de papéis pouco conhecidos ou que despertam insegurança ao mercado.

Em resumo, invista em small caps se você tem consciência de que existem riscos na negociação dos papéis, mas está disposto a corrê-los para obter lucros maiores.

>>> Autoconhecimento é a chave para investir com confiança. No curso Superando o medo de investir você entende mais sobre como as crenças podem atrapalhar seu desenvolvimento financeiro. Além disso, aprende a como dar os primeiros passos nesse universo. Clique no banner e inscreva-se!

Campanha de um combo de cursos online sobre "Como superar o medo de investir" da Xpeed School.

spot_img

Continue Aprendendo

spot_img