Private equity: confira o que é e como investir

Conheça o termo private equity, descubra como ele funciona na prática e comece a lucrar imediatamente!

Sabia que é possível ser sócio de uma empresa mesmo que ela não esteja na Bolsa de Valores? Sim, isso é possível na modalidade Private Equity! Como as negociações não estão no mercado acionário, o investimento é feito de forma privada, justificando a denominação do fundo.

O termo private equity, em português chamado “patrimônio privado”, refere-se a uma variedade de estratégias de investimento que visam aumentar o valor de uma empresa através da aquisição, reestruturação e, eventualmente, a venda dela.

Empresas de private equity normalmente investem em negócios que estão em fase inicial de crescimento ou que estão passando por uma reestruturação.

Essas empresas normalmente têm um conjunto de profissionais que trabalham para avaliar oportunidades de investimento, desenvolver estratégias para maximizar o valor das companhias em que investem e monitorar o desempenho temporalmente.

Em síntese, o objetivo é tornar-se sócia no negócio e alavancar o valor da companhia, por seu ingresso na bolsa de valores, onde o investidor acaba participando ativamente da administração e da gestão da corporação.

E quais são os ganhos, afinal? O lucro desse fundo é resultante das negociações posteriores das ações da empresa da qual a gestora investiu capital e contribuiu para seu crescimento. Ainda, saiba que por conta dos riscos, a participação nesse tipo de fundo no Brasil é limitada aos investidores qualificados.

Confira no conteúdo o que é Private Equity, características e vantagens. Também quais são os principais Fundos de Private Equity no Brasil e como realizar o investimento na prática. Boa leitura!

Private equity, o que é?

Private equity é um tipo de investimento alternativo que envolve um aporte de capital privado em empresas que não estão listadas na bolsa de valores, como já dito anteriormente.

As negociações de interesse são feitas por fundos de investimento, empresas de capital de risco e outros investidores institucionais. Essas aplicações de investimentos podem ser feitas em negócios de diferentes estágios de desenvolvimento, desde empresas em estágio inicial até instituições que estão sendo preparadas para serem vendidas ou que já foram privatizadas.

Os fundos de private equity são geralmente criados com um horizonte de investimento de cinco a dez anos. Ao longo desse período, a sociedade de gestão de investimentos irá monitorar ativamente a performance da empresa e fornecer apoio para a sua gestão.

No final do horizonte de investimento, o fundo espera vender a sua participação no negócio para um comprador estratégico ou realizar uma Oferta Pública Inicial (IPO) na bolsa de valores.

Um Fundo de Private Equity é composto por 3 fases:

  • Fase 1 – Período de captação e comprometimento de capital;
  • Fase 2 – Período de investimento;
  • Fase 3 – Período de desinvestimento.

Quando e como surgiu a prática?

O Private Equity é uma modalidade de investimento que surgiu nos Estados Unidos por volta da década de 80, em que uma gestora – empresa que administra investimentos – compra uma parte de determinada empresa, se tornando uma sócia do negócio, com o objetivo de alavancar seus resultados visando o aumento do valor da companhia. Assim, esse fundo lucra ao vender a parte que lhe pertence do negócio – depois de contribuir para sua valorização.

Principais características de private equity

Confira alguns detalhes sobre a modalidade para quem investe:

  • Diversificação da carteira, além de ações indicadas na bolsa de valores;
  • Participação nos resultados da empresa investida de forma direta;
  • Riscos significativos por envolver acordos de valor monetário alto;
  • É um meio mais acessível de investir em companhias fechadas;
  • Resgate limitado em médio e longo prazo.

<Leia: Investimento para startups: qual o mais interessante para você? />

Como se diferencia private equity e venture capital?

Private equity e venture capital são duas formas de investimento em empresas que não podem ser confudidas. As principais diferenças entre elas são o tipo de empresas em que se investe, o prazo do investimento e a forma de remuneração. Vamos saber mais?

Private equity é um tipo de investimento em que se investe em empresas maduras e já estabelecidas, geralmente com o objetivo de aumentar o seu valor através da reestruturação. Os investimentos são geralmente de longo prazo e a forma de remuneração é por meio da venda da empresa ou da sua participação na mesma.

Já o Venture capital, por outro lado, é um tipo de investimento em que se investe em empresas que ainda estão em fase de crescimento e que apresentam um elevado potencial de progressão. Os investimentos em venture capital são geralmente de médio a longo prazo e a forma de remuneração é através do crescimento do valor da empresa. Entendeu as diferenças?

E entre private equity e public equity, qual a diferença?

O Private equity (PE) normalmente se refere aos fundos de investimento, como capital de risco ou fundos de compra, que investem em empresas de capital fechado. O patrimônio público, em inglês Public Equity, por outro lado, refere-se às ações de empresas de capital aberto.

A principal diferença entre as modalidades é o nível de regulamentação e divulgação. As empresas de private equity não estão sujeitas ao mesmo nível de regulamentação que as empresas públicas e, como tal, podem ter uma abordagem mais prática de seus investimentos.

As empresas públicas, por outro lado, devem divulgar suas informações financeiras e outras informações ao público e estão sujeitas às regulamentações mais rigorosas.

Outra diferença é a estrutura de propriedade. As empresas de private equity geralmente possuem uma participação majoritária nas empresas em que investem, enquanto as empresas públicas são normalmente de propriedade de muitos acionistas ou do Poder Público.

< Saiba mais: Sopa de letras? Confira 30 termos financeiros que você precisa conhecer />

Quais os principais fundos de private equity?

Os principais fundos de private equity no Brasil são:

Grupo BTG Pactual: um dos maiores bancos de investimento do Brasil, o BTG Pactual possui um fundo de private equity voltado para investimentos em empresas de médio porte.

Patria Investments: é um dos principais fundos de PE do Brasil, com foco em investimentos em empresas de médio porte.

Bradesco BBI: é um dos principais bancos de investimento do Brasil e possui um fundo de private equity voltado para investimentos em empresas de médio porte.

Itaú Unibanco: é o maior banco privado do Brasil e possui um fundo de PE voltado para investimentos em empresas de médio porte.

Valor Capital Group: é um dos principais fundos de private equity do Brasil, com foco em investimentos em empresas de médio porte.

Há ainda outros. Conheça:

  • Brookfield Business Partners;
  • Xp Asset Management;
  • Kinea Investimentos e
  • Vinci Partners.

Curiosidade

Estudo recente divulgado pelo Insper mostrou que se os investidores do chamado “primeiro quartil” tivessem investido em PE entre 1994 e 2021 teriam um retorno anual de 40%, acima de qualquer outra classe de ativos.

Como funciona o mercado de private equity no Brasil?

O mercado de private equity no Brasil funciona de forma semelhante ao mercado nos Estados Unidos.

Na prática, os investidores procuram empresas que estejam em crescimento, com boas perspectivas de lucro e que estejam dispostas a vender uma participação minoritária na empresa.

Os especialistas na área também buscam empresas que possam ser adquiridas por um preço razoável e que possam gerar um retorno significativo sobre o investimento.

Regulamentação e fiscalização

Em solo brasileiro, os fundos de private equity são regulados pela Comissão de Valores Mobiliários (CVM), consoante a Instrução 578, e aplicam regulamentos alinhados com as boas práticas internacionais na definição das responsabilidades dos administradores e gestores. Isso é essencial para abrandar o risco de o gestor comprometer a criação de valor nas empresas.

A adoção de tais práticas foi comprovada em um estudo realizado pelo Insper em parceria com a Abvcap, em que 148 regulamentos de fundos de private equity foram analisados.

O levantamento feito indica que o prazo médio de duração dos fundos registrados no país é de 10 anos. Já o período de investimento dos fundos é de 5 anos. Aliás, ambos os prazos podem ser prorrogados mediante aprovação em assembleia.

Logo, são investimentos ilíquidos e de longo prazo, com informações assimétricas, em que o gestor sempre terá mais informações do que o cotista. Por isso, é fundamental que os fundos adotem mecanismos de proteção para evitar possíveis conflitos.

Como investir em private equity?

Para realizar investimentos em fundos de Private Equity, é preciso ter conta em uma corretora, como a XP Investimentos, e procurar pelos investimentos alternativos na plataforma. Por lá, confira detalhadamente as características de cada um e qual se adequa melhor aos seus objetivos.

Contudo, saiba se você pode realizar a prática.

Mas, quem pode investir?

No Brasil, investimentos nesses fundos só podem ser feitos por investidores qualificados e investidores profissionais. Não há regulamentação para abrir esse tipo de investimento ao público em geral.

Quais as vantagens do private equity?

São muitos os benefícios. Uma das principais vantagens é que as empresas de private equity podem ajudar corporações a expandir seus negócios e entrar em novos mercados. Isso pode levar a maiores lucros e crescimento exponencial.

Além disso, as empresas de private equity podem fornecer às instituições o capital necessário para investir em novos projetos ou expandir suas operações.

Isso pode ajudar a criar empregos e estimular o crescimento econômico. Finalmente, as firmas de investidoras podem ajudar a reestruturar as empresas e torná-las mais eficientes. Isso pode levar a economia de custos e melhor desempenho financeiro.

Quer aprofundar seus conhecimentos em relação às finanças? Que tal fazer um MBA em Investimentos e Private Banking? Um curso completo para te ajudar a construir uma carteira diversificada e inteligente. Você poderá estudar onde e quando quiser! São conteúdos focados no que você realmente precisa aprender e desenvolver!

spot_img

Continue Aprendendo

spot_img