Descubra qual a diferença entre LCI e LCA, a rentabilidade e o risco desses títulos de renda fixa

Qual a diferença entre LCI e LCA, final?

LCI e LCA são duas boas opções para investidores com perfil mais conservador e que preferem fazer aplicações em títulos de renda fixa.

Um dos motivos que mais atrai as pessoas para esse tipo de aplicação é que essas Letras de Crédito são isentas do Imposto de Renda e ainda cobertas pelo Fundo Garantidor de Crédito.

Se você ficou interessado em saber mais sobre LCI e LCA, te convidamos a prosseguir com a leitura deste conteúdo para entender melhor:

  • O que é LCI?
  • O que é LCA?
  • Qual a diferença entre LCI e LCA?
  • A rentabilidade do LCI e da LCA é boa?
  • Qual é o risco do LCI e do LCA?

LCI: o que é?

LCI significa Letra de Crédito Imobiliário. Trata-se de um título com lastro em carteiras de empréstimos para financiar o setor imobiliário.

Bancos, companhias hipotecárias, sociedades de crédito e associações de poupança podem emitir LCIs para captar recursos e promover o desenvolvimento na área de imóveis.

A liquidez da LCIs, normalmente, é de 90 dias, isto é: a aplicação só pode ser sacada depois desse período. Porém, no caso de uma LCI atrelada a um índice de preços com atualização anual, a carência passa a ser de 12 meses.

>>> Quer entender melhor o conceito de liquidez? Então, confira em nosso blog: Liquidez: o que é, importância e exemplos

LCA: o que é?

LCA significa Letra de Crédito do Agronegócio. É um tipo de investimento em que os recursos captados com a emissão desses títulos têm como finalidade o financiamento da cadeia produtiva do agronegócio.

As LCAs são lastreadas em empréstimos que as emissoras concedem a produtores rurais de pequeno, médio e grande porte para que estes possam, por exemplo, ampliar a capacidade produtiva, adquirir novas máquinas, comprar insumos etc.

Quanto à liquidez, funciona da mesma forma que as LCIs: 90 dias ou 12 meses, se for atualizada anualmente por um índice de preços.

>>> Leia também: O que é e quanto rende a LCA? Entenda os títulos do Agronegócio

Diferença entre LCI e LCA

Tanto a LCI como a LCA são títulos de renda fixa e isentos de imposto de renda. No entanto, a principal diferença entre LCI e LCA está no lastro desses papéis e também em sua finalidade.

Enquanto o primeiro está lastreado em empréstimos para o setor imobiliário, o segundo tem como base  os direitos creditórios vinculados aos produtores rurais.

Entenda abaixo em quais aspectos as LCIs e as LCAs se diferem:

Finalidade

Como bem salientamos até aqui, a finalidade da LCI e da LCA não são as mesmas. O dinheiro captado com a emissão de títulos LCI só pode ser utilizado para financiar empreendimentos no setor imobiliário.

Por exemplo: a construção de um prédio comercial com o objetivo de auferir renda por meio do aluguel de salas

Já os recursos captados com as LCAs servem exclusivamente para financiar projetos vinculados ao agronegócio, como a compra de terras onde se deseja instalar uma fazenda para criação de gado. 

Disponibilidade para compra

A depender do quão aquecido está o mercado imobiliário ou do agronegócio, a disponibilidade de LCIs e LCAs pode variar bastante.

Há períodos em que você pode encontrar mais LCIs do que LCAs disponíveis para compra e vice-versa.

Valor mínimo para aplicação

Investir em Letras de Crédito Imobiliário ou do Agronegócio não é tão acessível como no Tesouro Direto, em que a partir de R$ 30,00 já se torna um investidor.

Normalmente, o valor mínimo para aplicar em LCI ou LCA pode variar entre R$ 5 mil e R$ 50 mil. Porém, o investimento inicial em LCIs costuma ser menor do que em LCAs.

Para saber ainda mais sobre LCI e LCA, assista a este vídeo da especialista e professora da Xpeed, Clara Sodré:

É boa a rentabilidade do LCI e da LCA?

A rentabilidade dos títulos de LCI e LCA pode ser prefixada, pós-fixada ou híbrida.

Na prefixada, você já sabe, antes de investir, quanto a sua aplicação vai render até a data de resgate. As emissoras geralmente pagam juros de 5% a 7% por ano.

Já os títulos com rentabilidade pós-fixada pagam uma porcentagem de algum indexador, como o CDI. Você só fica sabendo quanto sua aplicação rendeu no momento do resgate.

Você consegue encontrar LCIs e LCAs que remuneram entre 80% a 110% do CDI.

Por fim, a dinâmica de remuneração dos títulos com rentabilidade híbrida combinam algum indexador acrescido de uma taxa prefixada.

As LCIs e LCAs com rentabilidade atrelada à inflação, por exemplo, são boas alternativas para quem quer proteger o poder de compra da aplicação no longo prazo.

>>> Saiba mais: LCI e LCA: o que significam, como funcionam e vantagens

Qual o risco do LCI e do LCA?

Agora que você já conhece a diferença entre LCI e LCA, resta esclarecer a seguinte dúvida: investir nesses títulos é muito arriscado?

A resposta é “não”. As Letras de Créditos são considerados investimentos de baixo risco já que,tanto as LCIs como as LCAs, são cobertas pelo Fundo Garantidor de Crédito (FGC). Isso significa que, caso a emissora do título “quebre”, o FGC ressarce os investidores no valor de até R$ 250 mil por CPF e por instituição.

Então, que tal começar a investir em LCIs e LCAs e diversificar sua carteira de aplicações? Como você viu, LCIs e LCAs são investimentos de renda fixa bastante seguros. Se você quer saber mais sobre como aplicar neste tipo de papel, faça o curso: Renda Fixa – Ganhos com baixo Risco. Nele, além de mais informações sobre como aplicar em LCI e LCA, você também conhecerá os segredos de outros título de renda, fixa como:

  • CDB;
  • CRI;
  • CRA;
  • Debêntures;
  • Títulos Públicos;
  • Fundos de Investimentos em Renda Fixa;
  • ETF de renda Fixa;
  • Letras de Câmbio.

um curso online sobre "Renda Fixa: Ganhos com Baixo Risco" da Xpeed School.

spot_img

Continue Aprendendo

spot_img