Aplicação financeira de liquidez imediata: conheça as principais opções

Antes de começar a investir, você deve ter em mente que esse processo não é um jogo de sorte, como muitos imaginam. Pelo contrário, existem inúmeras técnicas e análises que devem ser consideradas para tomar as melhores decisões.

Dentre inúmeras características, a liquidez é uma das mais relevantes para os investimentos. Afinal, está relacionada à maneira de converter os ativos em dinheiro. Mas, pensando nisso, quais as melhores aplicações financeiras de liquidez imediata? 

Como isso pode impactar suas aplicações? De que maneira é possível avaliar este atributo e, até mesmo, entender se a aplicação financeira de liquidez imediata é ativo ou passivo?

Para responder a essas e outras dúvidas, preparamos um conteúdo completo para que você veja como investimentos de alta liquidez podem fazer a diferença na sua carteira. Boa leitura!

O que é liquidez nos investimentos?

Você pode entender liquidez nas finanças como a facilidade e a velocidade em que determinado bem ou ativo pode ser transformado em dinheiro

Isso significa, por exemplo, que uma aplicação com baixa liquidez é mais difícil de ser resgatada. Então, quanto mais rápida for a conversão do ativo, maior será a sua liquidez. 

Essa questão já mostra como essa é uma das principais características que devem ser consideradas ao avaliar um investimento, já que está relacionada à praticidade em que você poderá ter seu dinheiro de volta.

Para tomar a melhor decisão em relação a este tipo de investimento, é necessário pensar em suas metas financeiras, se você possui uma boa reserva de emergência e qual seu objetivo com a aplicação. 

Vale destacar que um bom investimento líquido possui regras que permitem o saque a qualquer momento, sem grandes penalidades. Esses são os principais tipos de liquidez:

  • D+1 ou liquidez diária: dinheiro entra na conta no próximo dia útil após o pedido de resgate;
  • D+0 ou liquidez imediata: a quantia entra na conta no momento do resgate;
  • Liquidez no vencimento: somente no vencimento o dinheiro é depositado;
  • D+30: o pagamento é feito somente após 30 dias da solicitação de resgate;
  • Liquidez nula: sem prazo para o dinheiro entrar na conta.

Mas para além do investimento, também é importante considerar a questão da liquidez ao avaliar as empresas em que você quer investir, valendo como um indicador de saúde financeira. 

Neste sentido, existem outros conceitos que valem ser entendidos.

Liquidez corrente

Este indicador avalia a capacidade da empresa de cumprir com suas obrigações no curto prazo, ou seja, num período inferior a um ano. Ele é obtido pela divisão do ativo circulante pelo passivo circulante. 

Se o resultado for superior a 1, normalmente mostra que a empresa possui os recursos necessários para cumprir com seus compromissos. O seu cálculo pode ser feito pela fórmula:

Índice de Liquidez Corrente (ILC) = Ativo Circulante / Passivo Circulante

Liquidez seca

Semelhante ao indicador anterior e também focada no curto prazo, a única diferença é que este índice desconsidera do cálculo o estoque. Então, o valor dado deverá ser sempre menor que o ILC.

Pode ser calculada pela equação:

Liquidez Seca = (ativo circulante – estoque) / passivo circulante

Liquidez imediata

Como o nome sugere, este índice procura entender a capacidade de uma organização cumprir com suas obrigações e realizar os pagamentos imediatamente. Isso é bom para avaliar se a empresa conseguiria lidar com emergências financeiras. 

Índice de Liquidez Imediata = Disponibilidades / Passivo Circulante

Mas por que é tão importante conseguir avaliar essas questões? Em relação à liquidez imediata, por exemplo, o investidor consegue compreender se determinada companhia conseguiria se manter de pé em uma situação de crise. 

E, a partir disso, consegue tomar a decisão de aplicar seu dinheiro nela ou não. Mais importante, é possível avaliar a capacidade que ela tem de pagar os seus dividendos e juros sobre capital próprio.

>>> Este conteúdo também pode interessar: 9 principais indicadores financeiros para investimento: o que são + importância

Principais aplicações financeiras de liquidez imediata

Agora que você tem uma visão geral sobre a liquidez não apenas nos investimentos, mas também como indicadores para avaliar a saúde financeira de uma empresa, fica a dúvida: quais as principais aplicações financeiras de liquidez imediata?

CDB

Os Certificados de Depósitos Bancários funcionam como empréstimos que os investidores fazem a instituições privadas, no caso, os bancos. Os títulos mais comuns no caso dos CDBs são os pós-fixados, em que o indicador de referência é a taxa do CDI. 

Vale analisar que cada banco possui suas próprias regras relacionadas aos juros, rendimentos e prazos das aplicações, mas todos contam com a cobertura do FGC (Fundo Garantidor de Crédito). 

Existem títulos do CDB com liquidez imediata, enquanto outros podem ser retirados apenas na data de vencimento. Então vale a pena ter uma atenção redobrada nesse sentido dependendo dos seus objetivos.

Tesouro Selic

O Tesouro Selic é um investimento de renda fixa com rendimento atrelado à taxa Selic. Portanto, sua rentabilidade varia conforme a economia do país.

Ou seja, quando o país sofre com incertezas econômicas a inflação tende atingir percentuais mais altos. Para controlá-la, a Selic também tende a aumentar. Nesse sentido, investimentos atrelados à Selic ficam com mais rentabilidade.

É importante citar que, mesmo que seja um ativo com alta liquidez, ao escolher o Tesouro Selic é preciso decidir uma data de validade. Você poderá pedir a retirada até o vencimento do contrato.

Vale lembrar que nessa retirada serão tributados IOF e Imposto de Renda. O percentual é equivalente ao tempo que deixou aplicado.

Diferentemente do CDB, o Tesouro Selic não possui a proteção do FGC. Contudo, conta com a garantia do governo federal, o que, teoricamente, traz ainda mais segurança ao investidor.

Fundos DI

Os fundos DI, conhecidos também como fundos de renda fixa, são modelos referenciados. Ou seja, possuem como base indicadores específicos, que nesse caso são o CDI ou a taxa Selic. 

Diferentemente de outras aplicações, você pode investir no fundo DI apenas por meio de gestores. Nesse caso, você dá a ele o poder de gerenciar o seu dinheiro, comprando e vendendo ativos.

Em relação à liquidez, é comum que a data de conversão e de pagamento ocorra em D+1. Porém, o regulamento pode prever conversão e resgate em D+0, o que significa que o pagamento ocorrerá no mesmo dia em que for solicitado.

Apesar disso, por ser gerido por especialistas, isso tem um custo. Normalmente, é necessário pagar taxas, como a de administração e, em alguns casos, a de performance. Além disso, há as despesas relacionadas à operacionalização e aos honorários. 

>>> Indicação de leitura: Fundo DI: como funciona, vantagens e desvantagens

Quando vale a pena fazer investimentos de alta liquidez?

É importante lembrar que, em muitos casos, quando falamos sobre aplicação financeira de liquidez imediata, a rentabilidade pode não ser tão boa quanto nos investimentos de liquidez mais baixa.

Normalmente, quanto maior a liquidez de um investimento, menor é a sua rentabilidade

>>> Indicação de leitura: Qual a diferença entre liquidez e rentabilidade? Saiba o que priorizar

Afinal, não é possível encontrar uma aplicação que tenha alta liquidez, boa rentabilidade e grande segurança. Esse é um dos principais erros dos investidores iniciantes — tentar encontrar o investimento perfeito.

Pelo contrário, quando falamos sobre o tripé do investimento (liquidez, rentabilidade e segurança), vale pensar que sempre é necessário deixar pelo menos um de lado em favor dos outros.

Exatamente por isso é fundamental pensar sobre qual o seu objetivo em relação ao investimento. Se é para comprar um imóvel daqui cinco ou dez anos, por exemplo, então uma aplicação financeira de liquidez imediata pode não ser a melhor opção.

Por outro lado, no caso de uma reserva de emergência, quanto maior a liquidez, mais benéfico é para este objetivo.

Então, ter investimentos de liquidez imediata é fundamental para manter a segurança financeira, sem prejudicar outros ativos com maior rentabilidade caso precise recuperar o valor.

Essa é a importância da diversificação da carteira. Confira as dicas da nossa especialista, Clara Sodré, no vídeo abaixo:

Se você quer saber mais sobre como fazer investimentos vantajosos, seja com liquidez imediata ou não, temos diferentes opções de artigos e vídeos para que você continue aprofundando os seus conhecimentos.

Aproveite e confira este curso especial da Xpeed School – Primeiros Passos no Mundos dos Investimentos. Com ele, você poderá:

  • elevar o nível de seus conhecimentos sobre o mercado;
  • aprender a investir de um jeito simples;
  • dar o próximo passo, após conhecer o básico sobre investimentos;
  • saber o que fazer com o seu dinheiro parado na poupança;
  • conhecer mais sobre ações, fundos de investimentos e fundos imobiliários.

E muito mais. Inscreva-se agora mesmo!

spot_img

Continue Aprendendo

spot_img