Big Four: conheça as maiores empresas de auditoria do mundo

Você já parou para pensar como as empresas que compõem o seu portfolio de ações chegaram até a Bolsa de Valores? Se você entende um pouco desse universo, sabe que o processo de abertura de capital é complexo e exige o cumprimento de diversas etapas, entre eles o de auditoria. As empresas mais famosas por esse serviço atualmente são conhecidas como Big Four.

O grupo das Big Four reúne as mais importantes organizações de auditoria e consultoria empresarial do mundo e é a credibilidade de cada uma que as coloca nessa lista. Conheça mais sobre a história desse grupo, quais empresas o compõem e qual sua importância para o mercado de investimento.

O que é Big Four?

O termo Big Four é utilizado para se referir a um grupo de quatro empresas líderes em seus segmentos. Neste caso, as líderes em auditoria e consultoria empresarial.

As empresas que formam o Big Four de auditoria são reconhecidas pela lisura de seus processos e pelos resultados que apresentam ao auditar ações das companhias. Por suas credibilidades, são elas as responsáveis por fazer os balanços dos maiores investidores do mundo.

>>> Quer saber como se formam os preços dos ativos para identificar boas oportunidades de investimento? Baixe o e-book gratuito da Xpeed e aprenda conceitos como o de volatilidade e liquidez.

Imagem da campanha de um livro digital gratuito com o tema "Como se formam os preços dos ativos" da Xpeed School.


Conheça a história do grupo Big Four

Foi na década de 1990 que o termo Big Four nasceu, mas seu conceito já estava presente no mercado desde anos anteriores. Naquela época, empresas contábeis dos Estados Unidos e da Inglaterra iniciaram um processo de expansão. E para que a internalização de suas operações fosse possível, elas formaram parcerias com companhias locais.

Com o tempo e o consequente crescimento, diversas fusões foram sendo feitas. Como resultado dessa movimentação, oito empresas ganharam destaque no mercado. Eram as Big Eight.

A força dessas oito companhias impulsionou o setor e fez com que, para que crescessem ainda mais, se fundissem entre si. Isso resultou na renomeação para Big Six e, pouco depois, Big Five. A chegada ao Big Four, no entanto, não foi motivo de celebração.

Em 2001, uma das líderes mundiais em energia – a Enron Corporation – foi alvo de denúncias de fraudes contábeis e que deram início a uma grande investigação do governo americano.

O que descobriram é que a Arthur Anderson, uma das integrantes do Big Five, havia auditado a empresa naquele ano. Com a associação, os funcionários da auditora destruíram centenas de documentos que comprovavam a relação entre elas, mas a Arthur Andersen foi indiciada mesmo assim.

Durante o período de análise, a companhia ficou proibida de aceitar novos clientes. Isso fez com que a maior parte das empresas relacionadas a ela fosse vendida para as outras cinco do grupo. Tempos depois, sua completa dissolução transformou o grupo no atual Big Four.

Quais são as empresas Big Four?

Antes de listar as empresas Big Four, é importante destacar que elas não são exatamente quatro empresas. O que isso significa? Que elas são formadas por diversas firmas e administradas de maneira independente entre si, compartilhando de nome, marca, padrão e posicionamento por meio de um acordo. Ao grupo, a responsabilidade é de coordenar as atividades de todas elas de maneira global.

Agora que você já conhece a história do Big Four, conheça as empresas que compõem esse grupo:

1. Deloitte Touche Tohmatsu

A Deloitte nasceu em Londres em 1845 e ocupa a lista como a maior empresa de consultoria em contabilidade de todo o mundo em termos de receita.

Fundada pelo contador William Welch Deloitte, ela está presente em mais de 150 países. No Brasil, desembarcou em 1911 para fazer a auditoria das companhias ferroviárias britânicas que faziam negócios no país.

2. PricewaterhouseCoopers (PwC)

A PricewaterhouseCoopers também é resultado de um processo de fusão. Das londrinas Price Waterhouse e Coopers & Lybrand nasceu a popular PwC, que hoje está presente em mais de 150 países, empregando mais de 250 mil pessoas.

Em receita, a PwC ocupa a segunda posição entre as líderes de seu setor.

3. Ernst & Young (EY)

A Ernst & Young é fruto de uma fusão entre as empresas globais Ernst & Whinney e Arthur Young & Company. Hoje, emprega mais de 200 mil pessoas ao redor do mundo em seus mais de 700 escritórios.

No Brasil, a companhia tem unidades em estados como São Paulo, Brasília e Belo Horizonte.

4. KPMG

A mais nova empresa do Big Four em idade de lançamento, a KPMG nasceu em 1987 mediante fusão de diversas empresas. Hoje, a caçula está em mais de 150 países e tem sede na Holanda. Só no Brasil, conta com mais de 4 mil funcionários e está presente em algumas das principais cidades.

O que faz uma empresa de auditoria e consultoria?

De maneira geral, o principal objetivo de uma empresa de auditoria e consultoria é garantir a transparência das informações de um negócio. Para isso, essas empresas fazem análises minuciosas sobre as atividades, dados e documentações de uma companhia, em especial em seus registros de contabilidade.

Quando uma empresa é auditada, ela tem a consistência de suas informações analisada. Ao fim desse processo, a auditoria busca garantir que os dados apresentados são verídicos e atendem a todas as regras de seu mercado.

Embora cada consultoria tenha uma particularidade nos serviços oferecidos, de maneira geral elas atuam sob a mesma proposta. Veja quais as principais atividades oferecidas por elas:

  • Auditoria: como dissemos, o objetivo ao auditar uma empresa é avaliar suas informações financeiras. As auditoras têm autoridade para apontar erros que devem ser corrigidos e atestar que as informações apresentadas são consistentes.
  • Consultoria empresarial: durante a etapa de consultoria, as empresas traçam estratégias para tornar os processos dos clientes mais eficientes, mirando seus objetivos principais.
  • Consultoria tributária: nessa atividade, as empresas oferecem apoio para o cumprimento das responsabilidades fiscais de seus clientes, bem como processos como o de internacionalização e fusões.
  • Financial Advisory: aqui as companhias são assessoradas para realizarem atividades financeiras. É o caso de transações de aquisições, readequação de estrutura de capital e até a captação de recursos para expansão.
  • Risk Advisory: basicamente, uma consultoria em gestão de risco. O objetivo é implementar estratégias de segurança que apoiem os negócios diante de situações complexas.

>>> Você também pode aprender a analisar os relatórios contábeis de uma empresa. É só se inscrever no curso da escola XP Inc Contabilidade e Análise Fundamentalista: aprendendo a linguagem dos negócios.

Importância das empresas Big Four

Imagine que você tem uma empresa e que deseja levantar investimentos para ampliar sua operação. Mas como convencer um investidor de que esse será um bom negócio? Um dos principais caminhos, é através do seu histórico.

Quando uma empresa de auditoria atua em um cliente, ela olha para todas as informações acumuladas sobre ele, principalmente as financeiras. Isso dá a ela poder para garantir que uma empresa está em conformidade com as políticas estabelecidas. E quando as informações apresentadas se mostram positivas, elas se tornam fonte de confiança para o mercado.

No universo de investimentos, as empresas listadas na Bolsa de Valores precisam disponibilizar, trimestralmente, suas demonstrações financeiras. Entre esses documentos, o Balanço Patrimonial (BP), que apresenta informações como gastos, lucros, bens e dívidas.

Quando uma empresa de auditoria assina esse balanço, significa que ela encontrou evidências que comprovem as informações apresentadas. Para o mercado, isso gera mais confiança e coloca a companhia avaliada em uma posição mais sólida aos olhos do mercado.

As falhas do Big Four e principais escândalos

Embora as empresas Big Four sejam reconhecidas pela credibilidade, elas já estiveram envolvidas em falhas e escândalos mundiais, entre eles o Luxemburgo Leaks, em 2014.

Após uma análise de documentos feita por jornalistas de mais de 30 países, foi comprovado que 343 empresas transnacionais realizavam manobras financeiras para evitar o pagamento de tributos. Essas operações eram apoiadas pelo governo de Luxemburgo e foram intermediadas pelas Big Four.

Veja outros três escândalos associados ao grupo:

Enron

Como já mostramos nesse artigo, a Enron foi uma das maiores companhias de energia dos Estados Unidos. Por conta da diversificação de seus serviços e do seu rápido crescimento, nos anos 1990 caiu nas graças dos investidores, tornando-se a sétima maior empresa do país.

Para manter o mercado atraído, nos anos 2000 alguns executivos inflaram balanços. Além disso, manobras foram realizadas para reduzir a quantia devida em impostos.

O que era para ser um case de sucesso, se tornou um escândalo financeiro e o resultado foi a falência. Junto a ela, a Arthur Andersen, empresa do então Big Five, também anunciou o fechamento de suas portas. O motivo: ela era responsável pela auditoria da Enron.

Public Company Accounting Oversight Board

O caso Enron colocou as empresas de auditoria sob os holofotes. Para garantir que os processos realizados por elas estavam em conformidade, em 2002 foi assinada a Lei Sarbanes-Oxley. O objetivo: garantir que mecanismos seguros de auditoria sejam usados pelas empresas para evitar – e identificar – fraudes.

O caso também foi trampolim para a criação do Public Company Accounting Oversight Board, um órgão regulador que supervisiona a contabilidade das empresas negociadas na bolsa.

Em 2019, o Public Company Accounting Oversight Board concluiu que quase um terço das auditorias feitas pelo Big Four desde 2009 estavam erradas, atraindo novamente a atenção do mercado para o grupo.

Petrobras

Durante a Lava Jato, uma das maiores operações brasileiras no combate à corrupção e lavagem de dinheiro, a Petrobrás tornou-se alvo. A razão: a Polícia Federal identificou uma série de irregularidades que estavam relacionadas a membros administrativos da estatal.

Durante a investigação, foi identificado que a PwC (PrivewaterhouseCoopers) era a responsável pela auditoria externa do trimestre correspondente. Por conta disso, ela foi acusada de ignorar os atos de corrupção então revelados.

Como ficar atento ao mercado de investimentos

Em resumo, uma empresa de auditoria tem grande importância para o mercado. Além de garantir que as empresas se mantenham consistentes e transparentes em suas informações, elas também contribuem com a confiabilidade do mercado.

Se você quer ter mais propriedade para avaliar rendimentos, conheça o curso Cenários e Investimentos: macroeconomia para investidores da Xpeed, escola da XP Inc, e aprenda a dominar os principais indicadores econômicos.

Imagem da campanha de um curso online sobre "Macroeconomia para Investidores" da Xpeed School.

banner graduação da xp educação

Continue Aprendendo

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui