Bull Market: definição e como aproveitá-lo nos seus investimentos

Bull Market se refere ao momento em que a bolsa de valores está em alta, com preços dos ativos em ascensão. Há como lucrar nesse período se usar as estratégias certas.

Bull Market não é uma das expressões mais conhecidas pelos investidores que estão adentrando ao mundo dos investimentos.

Então, para que você fique a par sempre da maior quantidade de informações possível sobre o mercado financeiro, a XP Educação escreve este texto para explicar sobre esse termo.

Até porque, entender o significado de Bull Market pode ser fundamental para os investidores que querem aplicar o patrimônio na bolsa de valores. Conheça mais sobre esse assunto e boa leitura!

O que é Bull Market?

O termo vindo do inglês significa o Mercado do Touro em tradução livre. Ele representa uma tendência de alta do mercado de ações e outros ativos, proporcionando o aumento de rendimentos. Em outras palavras, o significado de Bull Market pode ser “mercado em ascensão”.

Normalmente, a referência é para o otimismo do mercado de ações. Porém, o termo pode ser utilizado para outros tipos de investimentos, como:

  • títulos;
  • bitcoins;
  • moedas;
  • e qualquer outro mercado que sofra mais oscilações com certa frequência.

De todo modo, o Bull Market se refere a tendências de alta para os ativos, o que acaba ajudando os investimentos possuírem rendimentos maiores – e que permanecerá assim por algum tempo.

Em poucas palavras, então, o termo traduz um momento de mercado em ascensão.

Mas, por que Bull Market?

A definição mais conhecida e usada é a de Richard S. Tedlow, professor de Administração de Empresas em Harvard e especialista em história dos negócios. Ele diz que a expressão tem a ver com a maneira como os touros atacam as presas.

Se você já teve a oportunidade de assistir a um ataque desse animal, deve ter percebido que o touro usa os chifres para “jogar” a vítima para o alto.

Dessa forma, no mundo dos investimentos, essa ação faz conexão com os preços em alta, para cima.

Diferença entre Bull Market e Bear Market

A maior diferença entre o que é Bull Market e Bear Market é que, enquanto o Mercado do Touro significa a ascensão dos preços de ativos da bolsa de valores, o Mercado do Urso representa a sua queda e desvalorização durante determinado período de tempo.

Também chamado de “Bearish”, o Bear Market é o sinal de alerta que indica que aquele é um momento ruim para os investidores de renda variável, como investimentos em ações, títulos e moedas.

A duração da desvalorização do mercado pode também durar dias, meses ou até anos.

Por que Bear Market?

Ao contrário do modo de ataque do touro, que é jogando a sua presa para o alto, o urso ataca de cima para baixo, levando o seu oponente ao chão.

Por isso o termo Bear Market representa o mercado em crise.

< Aprenda mais: Como operar na bolsa? 7 dicas para investir no mercado de ações />

Como funciona o Bull Market?

Especificando sobre o funcionamento ligado ao termo, ele possui uma característica de 20% de alta no preço do ativo seguido pelo otimismo do mercado – isso logo após uma queda de 20% do preço das ações.

Apesar de o mercado ser o grande responsável pelo otimismo como um todo, alguns fatores também podem demonstrar que se está caminhando a um cenário de otimismo, como:

  • aumento do PIB;
  • crescimento de oportunidades de emprego;
  • alta da lucratividade das empresas;
  • queda dos juros.

Analisando fatores como esses, já fica mais viável identificar que estamos entrando em um cenário de Bull Market, podendo durar alguns meses ou até anos. Mas é difícil saber mais precisamente o quanto devido à imprevisibilidade do mercado de renda variável.

Como operar em Bull Market?

Uma estratégia que é possível adotar é a de antecipação, em que, antes do início da onda do Bull Market, você compra ativos quando o preço ainda está em baixa e vende na alta. Isto é, na hora que o fim da onda se aproximar, antes da queda do preço do ativo.

Agora, para identificar melhor essas oportunidades da onda de Bull Market e colocar em prática uma estratégia, como a de antecipação, é preciso ficar de olho:

  • nos acontecimentos que podem influenciar o mercado como um todo (ex: queda da taxa Selic);
  • nas opiniões dos analistas de investimentos;
  • na análise gráfica do mercado para tomar decisões, se possível.

< Leia também: Saiba quais são as principais estratégias de investimento e como usá-las a seu favor />

Como funcionam as fases de alta do mercado de ações?

  1. Fase de acumulação: é a tendência que precede a alta. Há um aumento temporário do mercado de ações devido à compra de ativos por investidores mais experientes e com informações de qualidade. Geralmente, o resto dos investidores ainda não perceberam o potencial de valorização de determinadas ações.
  2. Participação pública: quando a valorização de um ou mais ativos é percebida por um grande número de investidores, que compram mais ações. Isso impulsiona a alta do mercado, tornando determinados ativos mais atrativos.
  3. Euforia: quando a valorização de determinadas ações aumenta ainda mais, acarretando uma alta procura por elas. Os investidores mais experientes então vendem seus ativos e obtém lucro com as operações.

Como investir em Bull Market?

Saber como investir em Bull Market requer alguns pontos de atenção. Afinal, muita gente fica na dúvida se vale a pena ou não investir com o mercado em alta.

Veja algumas dicas e estratégias para você investir de modo correto e evitar prejuízos.

  1. Foque no longo prazo: no mercado em alta, o lucro virá com o tempo e a ascensão do valor dos ativos;
  2. Monte uma carteira de investimentos diversificada: para reduzir os riscos envolvidos nas operações de renda variável;
  3. Aplique a análise fundamentalista: de forma abrangente, essa análise permite avaliar o momento certo para investir em determinadas empresas ou ativos;
  4. Invista em Exchanged Traded Funds (ETFs): em vez de esperar as ações subirem, ganhe terreno e invista em outros ativos, como os fundos de índice;
  5. Use a metodologia Buy and Hold: é uma estratégia de longo prazo que é definida pela compra de ações em momentos de baixa para vendê-las quando estão supervalorizadas e gerar lucros maiores;
  6. Reduza os produtos de renda fixa: investidores mais ousados e experientes costumam analisar se o mercado de renda fixa está em baixa e o de renda variável em alta para então comprar mais ações, fundos de investimentos e outros ativos na bolsa;
  7. Invista em dividendos: outra estratégia que pode ser adotada é o investimento em empresas que estão lucrando e pagam bons dividendos durante o mercado em alta.

Como aprender a operar em Bull Market?

Não adianta fugir: para se tornar um investidor mais experiente é preciso muito estudo e prática. Pensando nisso, a XP Educação oferece uma plataforma completa de ensino financeiro, com assinatura mensal.
A XPE Multi+ reúne dezenas de aulas interativas, gravadas ou ao vivo, cursos, imersões internacionais e diversos formatos de conteúdos de alta qualidade. Nela, você pode cursar, por exemplo, cursos livres de Criptoinvestidor, Especialista em Investimentos no Exterior, Previdência e Planejamento, Introdução ao Universo de Trading e muito mais! Acesse agora e conheça os diversos benefícios!

spot_img

Continue Aprendendo

spot_img