Início Site

Tecnologia espacial: uma visão sobre as inovações e os avanços digitais

O que você sabe sobre tecnologia espacial? No dia 20 de julho, é comemorado um marco que mudou os rumos da humanidade: a chegada do homem à Lua

A partir de agora, você vai entender como esse acontecimento histórico impulsionou o desenvolvimento tecnológico e inspirou gerações de jovens a seguir carreiras em tecnologia, ciência e matemática.

A tecnologia espacial e a expedição para a Lua

Em 1957, tivemos o início da corrida espacial entre os Estados Unidos e a União Soviética, em meio à Guerra Fria. Cada país queria apresentar mais inovações e “conquistar o espaço” seria uma demonstração de poder, tecnologia e desenvolvimento.

Assim, lançaram satélites, sondas e realizaram as primeiras expedições — inclusive com animais, como a cachorrinha Laika, lançada no satélite russo Sputnik 2, em 1957, para uma viagem sem volta. 

Como eram os computadores da época?

Como você pode imaginar, os computadores eram BEM básicos. Qualquer celular mediano dos dias de hoje é muito mais potente do que o computador da NASA que levou o homem à Lua.

O display e teclado (DSKY) montado no console de exibição principal da espaçonave Apollo 13. (Foto: Apollo Flight Journal)

O Apollo Guidance Computer (AGC), computador de bordo que fornecia recursos computacionais e controles para orientação e navegação durante o Projeto Apollo, foi um dos primeiros computadores baseados em Circuito Integrado (IC). Em uma época em que computadores ocupavam quase salas inteiras, este era um dos mais potentes.

As mulheres da corrida espacial

Muitas foram as pessoas envolvidas em toda a corrida espacial, especialmente na chegada do homem à Lua. Confira os nomes de algumas mulheres que fizeram história no campo da tecnologia

Margaret Hamilton: a programadora que salvou a missão à Lua

Com 25 anos, Hamilton se tornou a primeira engenheira de programação e a primeira mulher a fazer parte do Projeto Apollo. Ela liderou o time do Laboratório de Instrumentação do MIT, cuja função era a criação do software do AGC. 

A Apollo 11 quase não pousou na Lua por causa de um bug: um alerta no sistema de voo avisou que o software estava sobrecarregado. Hamilton já havia previsto o bug e o computador foi programado para se restaurar e se estabilizar. 

Dorothy Vaughan: uma das primeiras programadoras

Dorothy Vaughan começou o seu caminho na matemática antes de entrar, em 1943, na NACA — posteriormente, NASA. Ela integrou a West Area Computing Unit, composta por mulheres negras, e se tornou a primeira pessoa negra a assumir uma função de supervisão na NACA

Vaughan dominou a programação e ainda ensinou a habilidade para suas colegas. Mesmo após encerrar sua jornada na NASA, continuou incentivando mulheres a ingressarem no campo da ciência e da tecnologia.

Katherine Johnson: a cientista dos astros

Katherine Johnson foi uma matemática cujos cálculos da mecânica orbital foram fundamentais para o sucesso dos voos espaciais tripulados nos EUA. Ao longo dos seus 33 anos de carreira na NASA, ela ganhou a reputação de dominar cálculos manuais complexos e foi pioneira no uso de computadores para realizar as tarefas. O trabalho de Johnson incluiu o cálculo de trajetórias, janelas de lançamento e caminhos de retorno de emergência para voos espaciais.

A corrida espacial e o desenvolvimento tecnológico

O pouso da Apollo 11 aconteceu no dia 20 de julho de 1969 e, quando pisou na Lua, Neil Armstrong disse a tão famosa frase: “esse é um pequeno passo para o homem, mas um grande salto para a humanidade”. Ele estava mais do que certo!

A Apollo 11 estabeleceu a base para missões futuras, como a exploração de Marte e a criação de bases lunares, mostrando a importância da inovação, influenciando políticas e práticas. A busca do homem pela Lua contribuiu para o desenvolvimento de novas tecnologias de telecomunicações, computação, propulsão de foguetes e muito mais, além da evolução dos diversos campos da tecnologia que temos hoje e de outras áreas da sociedade.

Simulações e testes: o cerne da tecnologia espacial

Mas mesmo nos dias atuais, existe um grande empecilho para o maior sucesso das explorações espaciais: nós não sabemos calcular a gravidade

Então, desde a chegada do homem à Lua até hoje, a forma como enviamos para o espaço satélites, animais, pessoas e mais, é através de simulações

No passado, eram feitos modelos IMENSOS de cenários e testes eram realizados em diversas condições, como, por exemplo, de temperatura. Além disso, os cientistas usavam estilingues para lançar objetos e tentar prever a trajetória, e é assim que os foguetes são lançados para fora da atmosfera. 

Agora, já temos os cálculos e dados para realizar essas simulações no computador e para que essas simulações sejam possíveis, softwares são necessários. É por isso que, atualmente, temos empresas famosas focadas em tecnologia espacial, que precisam de profissionais de todas as áreas tech.

Algumas das carreiras mais procuradas, são:

  • Especialistas em Dados e IA, como cientistas, analistas e engenheiros capazes de coletar, processar, analisar e interpretar grandes volumes de dados.
  • Gerentes de Projeto, especialistas em inovação e agilidade, por exemplo, para pensarem no projeto de simulação.
  • Arquitetos de Software, para falar como o projeto vai funcionar e preparar a arquitetura para fazê-lo acontecer.
  • Desenvolvedores de Software, principalmente com conhecimentos em Python, para colocar a mão na massa da programação.
  • Especialistas em Cibersegurança, para manter em segurança todos os dados gerados, além de toda a infraestrutura da empresa (como a própria NASA).
  • Especialistas em Cloud, para o processamento e armazenamento da imensa quantidade de dados gerados.

Todos esses profissionais são necessários também para a criação e manutenção dos sistemas de comunicação dos foguetes, painéis, treinamento de astronautas e mais.

Aliás, a NASA possui em seu site oficial uma página exclusiva para convidar profissionais de Dados, Cyber e TI em geral! Esse é o tamanho da importância desses profissionais para a tecnologia espacial.

Conheça a Faculdade XP

A tecnologia transforma o mundo e nós transformamos profissionais de tecnologia! O nosso grande sonho é ver as carreiras dos nossos alunos indo mais longe do que a Lua.

Porque se o seu sonho é atuar com tecnologia espacial, ou se você deseja ter os conhecimentos para aproveitar as tecnologias que se desenvolvem todos os dias, temos a solução educacional ideal para você

  • Se você não possui uma graduação no currículo, clique aqui e conheça o Bootcamp Pass! É a nossa plataforma por assinatura que reúne mais de 3500 horas de conteúdos dos nossos bootcamps em tecnologia.
  • Se você já é graduado(a), é hora de conquistar uma especialização. Temos cursos de pós em Tech com IA no formato híbrido (aulas ao vivo e aulas gravadas) e cursos de pós em Tech no formato assíncrono (aulas gravadas). Clique aqui para conhecer!

O que diz a nova regra do Banco Central sobre a educação financeira para clientes?

Focada em fortalecer a educação financeira da população brasileira, desde o dia 1º de julho de 2024, entrou em vigor uma resolução do Banco Central (BC) e do Conselho Monetário Nacional (CMN). 

A Resolução Conjunta nº 8 estabelece medidas que devem ser adotadas por instituições financeiras, instituições de pagamento e outras entidades autorizadas pelo BC. O objetivo é prevenir problemas como o super endividamento e promover uma maior conscientização financeira entre os brasileiros. 

Mas, primeiro, que tal entender um pouco mais sobre educação financeira?

Educação Financeira: o que você precisa saber

Educação financeira engloba o aprendizado de habilidades e conhecimentos necessários para gerenciar recursos financeiros de maneira eficaz. Inclui desde noções básicas, como criar um orçamento pessoal, até conceitos mais complexos, como investimentos e planejamento para o futuro. 

Com a implementação das novas diretrizes do Banco Central, espera-se que mais pessoas tenham acesso a informações claras e educativas sobre finanças. Para ajudar, você pode fazer uso de uma planilha de controle financeiro, por exemplo, para ajudar a organizar melhor suas finanças pessoais.

Por que a educação financeira é importante?

Muito além de simplesmente gerenciar seu dinheiro, a educação financeira trata de capacitar indivíduos e empreendedores a tomar decisões em relação a suas finanças de forma mais consciente e informada. 

A falta de conhecimento nessa área pode levar ao endividamento excessivo e à falta de planejamento financeiro, afetando negativamente tanto indivíduos quanto empresas.

No contexto da nova Resolução, as instituições financeiras têm um papel fundamental em educar seus clientes sobre:

  •  finanças pessoais
  • investimentos responsáveis
  • uso adequado de crédito

Essas práticas não apenas fortalecem a estabilidade financeira dos clientes, mas também contribuem para um sistema econômico mais robusto e equitativo.

O que mudou com as novas regras do Banco Central?

A Resolução Conjunta nº 8 do Banco Central representa um passo significativo na promoção da educação financeira no Brasil. Ao colocar o tema em destaque e exigir ações concretas das instituições financeiras, o objetivo é criar uma sociedade mais preparada financeiramente e menos vulnerável a crises econômicas individuais. 

Com uma educação financeira adequada, os indivíduos podem não apenas evitar armadilhas, mas também alcançar seus objetivos financeiros de maneira sustentável.

Transforme a sua relação com o dinheiro

Por fim, é importante deixar claro que a educação financeira não é apenas um recurso valioso para indivíduos e empreendedores, mas também um pilar essencial para o desenvolvimento econômico do país. 

As novas regras do Banco Central refletem um compromisso, como um meio de fortalecer a resiliência financeira de todos os brasileiros. Ao implementar essas regulamentações, as instituições não apenas cumprem um mandato regulatório, mas também se posicionam como facilitadoras do crescimento econômico sustentável e inclusivo.

Para outras informações sobre como as instituições financeiras estão se adaptando às novas normas e acompanhar as últimas atualizações sobre educação financeira no Brasil, não deixe de acessar o InfoMoney, o maior site de notícias sobre o ecossistema de economia, negócios e investimentos do país.

E, é claro, você sempre pode explorar mais conteúdos como esse de finanças pessoais e empresariais no nosso blog, na categoria de finanças!

Você sabe o que é Slop? Entenda o termo e a relação com a Inteligência Artificial

Você sabe o que é Slop? Se é um usuário assíduo da internet, é provável que já tenha se deparado com esse novo perigo no mundo digital. Trata-se de uma ameaça composta por imagens e textos falsos, criados por Inteligência Artificial, com o objetivo de enganar e confundir quem está consumindo o conteúdo. 

Mas não se preocupe! A partir de agora, você vai entender melhor o que é essa nova forma de spam e como se proteger no universo online, sabendo diferenciar o Slop de um conteúdo original e verídico.

O que é Slop e qual sua origem

No mundo digital, Slop é o termo utilizado para descrever conteúdos gerados por Inteligência Artificial de forma aleatória, muitas vezes para distrair ou desviar a atenção do usuário, ou sem um objetivo específico. 

A origem dessa palavra, que remete a lixo, transmite a ideia de algo feito de maneira rápida, porém nem sempre eficaz ou bem recebida pelos usuários.

Recentemente, essa dinâmica ganhou destaque com a introdução de modelos de IA por grandes motores de busca. Por exemplo, o Google começou a implementar seu modelo de IA, o Gemini, nos resultados de busca.

Esse caso mostra como as grandes empresas de tecnologia estão cada vez mais recorrendo à IA para apresentar informações — embora o processo ainda esteja em ajustes e refinamento — e como as consequências dessas evoluções também trazem desafios.

Exemplo de conteúdo gerado por IA considerados Slop

Agora, você deve estar se perguntando: o que exatamente é considerado Slop? Aqui estão alguns exemplos que podem ajudar você a identificar Slop quando o encontrar:

  • Artigos de notícias falsas: 4 em cada 10 brasileiros afirmam receber fake news diariamente, segundo um levantamento feito pela Poynter Institute. Aliás, alguns artigos podem parecer bem convincentes, mas são baseados em informações falsas. 
  • Imagens manipuladas: imagens criadas por IA desconexas são compartilhadas como se fossem reais, causando confusão em quem recebe.
  • E-mails de phishing gerados por IA: cada vez mais personalizando, eles podem enganar você e obter suas informações pessoais.

Dicas para evitar ser impactado por Slop

A essa altura, você já sabe o que é Slop e como reconhecer um, certo? Mas como todo cuidado é pouco, trouxemos aqui algumas dicas extras para você e atentar e evitar, a qualquer custo, ser impactado:

  • Olhe além das aparências: quando se deparar com uma imagem ou texto suspeito, não aceite tudo como verdade. Analise, questione e investigue.
  • Verifique as fontes: sempre verifique a origem das informações. Quem está por trás do conteúdo? É uma fonte confiável? Desconfie de fontes duvidosas!
  • Aprenda a identificar manipulações: o Slop muitas vezes usa técnicas de manipulação, como edições de imagem, citações descontextualizadas e títulos sensacionalistas. Fique atento a esses truques.
  • Compartilhe com responsabilidade: antes de compartilhar qualquer conteúdo, pense se está contribuindo para espalhar desinformação ou para esclarecer os outros.
  • Seja um expert da verificação: use ferramentas online para verificar a veracidade de informações. Sites de checagem de fatos e mecanismos de busca são ótimos aliados.

Ficou claro o que é Slop? Então, use nossas dicas e evite contratempos. E se gostou do que aprendeu aqui, não perca a chance de se manter sempre informado inscrevendo-se em nossa página de conteúdos gratuitos. Por lá, compartilhamos insights valiosos e novidades do universo da IA.

Inteligência Artificial no mercado financeiro: confira como ela pode ser usada

Nos últimos anos, a Inteligência Artificial tem revolucionado diversos setores, e o mercado financeiro não é exceção. Com a capacidade de analisar grandes volumes de dados em tempo real, a IA está se tornando uma ferramenta crucial até para bancos e grandes empresas. 

Saiba como a Inteligência Artificial no mercado financeiro pode ser aplicada, seus benefícios e desafios, e como essa tecnologia promete transformar ainda mais o setor.

Inteligência Artificial no mercado financeiro e os chatbots

Um dos avanços mais visíveis da IA no mercado financeiro são os chatbots, sistemas de atendimento automatizado que estão se tornando comuns em bancos e corretoras. Esses assistentes virtuais não só melhoram a eficiência no atendimento ao cliente, respondendo perguntas e fornecendo suporte em tempo real, como também são capazes de realizar transações simples, como pagamentos e transferências, de forma automatizada.

Análise de dados em tempo real com IA

Outra aplicação poderosa da Inteligência Artificial no mercado financeiro é a análise de dados em tempo real. Com algoritmos avançados de machine learning, as instituições financeiras podem processar e interpretar grandes volumes de dados de mercado instantaneamente. Isso permite identificar padrões ocultos, prever tendências de mercado e até mesmo automatizar decisões de investimento com base em análises precisas e rápidas. 

No artigo “Inteligência Artificial no Brasil: Investimentos e tendências do mercado”, você encontra mais informações sobre como essa inteligência está moldando o cenário financeiro nacional, bem como os impactos dessa tecnologia na automação de processos e análise de dados.

Gestão de riscos e segurança

Fundamental também na gestão de riscos financeiros, a inteligência artificial usa modelos estatísticos para avaliar volatilidade e riscos de crédito, protegendo ativos, ajudando na diversificação e na adoção de estratégias mais seguras. Também auxilia na detecção de fraudes e ameaças cibernéticas, analisando padrões de comportamento para identificar atividades suspeitas.

Desafios e oportunidades

Apesar dos desafios de privacidade e segurança de dados, a implementação da IA no mercado financeiro oferece enormes oportunidades de transformação. Instituições financeiras que investirem em IA poderão alcançar maior eficiência operacional e uma gestão de riscos mais aprimorada.

Em resumo, a inteligência artificial está revolucionando o mercado financeiro, proporcionando benefícios significativos e transformando a maneira como as instituições operam e tomam decisões. À medida que a tecnologia continua a evoluir, podemos esperar inovações ainda mais surpreendentes e impactantes no setor.

Transforme sua carreira com a Faculdade XP

A Faculdade XP, integrante do ecossistema XP, oferece uma formação prática e inovadora para profissionais do mercado financeiro. Com ênfase em educação de qualidade, prepara seus alunos para se destacarem em um mercado competitivo e tecnológico. Explore mais na nossa página de conteúdos gratuitos de Inteligência Artificial.

Data Universe 9ª Edição: conheça tudo sobre esse evento com foco em IA

Vem aí o Data Universe: o nosso evento 100% online, gratuito e com certificado de participação! Nesta 9ª edição, vamos abordar sobre a tecnologia mais importante do presente e do futuro: a Inteligência Artificial.

Todos que realizarem a inscrição a custo zero para participar, poderão assistir a mais de 06 horas de conteúdos ao vivo, em palestras realizadas por grandes especialistas do mercado.

Saiba tudo sobre a programação, palestrantes e muito mais abaixo! 

O que é o Data Universe?

O Data Universe é um evento completo que aborda práticas, conceitos e estratégias do universo dos dados, através de trilhas temáticas, palestras e painéis. 

Nós já tivemos 8 edições de sucesso e voltamos para explorar ainda mais possibilidades utilizando a Inteligência Artificial, com conteúdos mais profundos e extensos para tornar esta edição a melhor que já fizemos.

A 9ª edição acontece já na próxima quinta-feira, dia 4 de julho, a partir das 13h30.

As inscrições já estão abertas e os interessados devem acessar a página oficial do Data Universe para garantir a vaga.

Para quem é o evento?

O Data Universe é aberto para todos que possuem interesse no universo dos dados e também em IA. Seja para atuação profissional na área, como entusiasta ou até por curiosidade para entender mais sobre o assunto.

Afinal, os dados são considerados como “o novo oxigênio”, sendo de vital importância para impulsionar inovações, influenciar tomadas de decisões e gerar valor em todo o ecossistema.

Ao mesmo tempo, a prioridade de 85% das empresas nos próximos anos é implementar a Inteligência Artificial para o uso de dados. O número foi levantado em uma pesquisa sobre a adoção da IA feita pela Bain & Company, uma empresa americana de consultoria de gestão.

Prepare-se para a 9ª edição com foco em IA

Você vai mergulhar no universo dos dados e da Inteligência Artificial como nunca antes, se aprofundando em temáticas fundamentais e que são tendências para o presente e para os próximos anos.

Confira a nossa programação completa:

Entre os palestrantes confirmados, temos especialistas de dentro e de fora da Faculdade XP: 

  • Lucy Mari, Gestora de Criatividade e Inovação da Faculdade XP;
  • Max Jacomo, Coordenador das pós-graduações Segurança da Informação e Cibersegurança e Ciência de Dados Para o Mercado Financeiro na Faculdade XP.

Tudo para você aprender com quem faz a IA acontecer todos os dias e respira a atmosfera da tecnologia!

Faça sua inscrição gratuita!

As inscrições ficam abertas até o dia do evento, e você pode participar de QUALQUER lugar do mundo, uma vez que ele é totalmente online e ao vivo. Ao final, você recebe um certificado para atestar as horas e os conhecimentos adquiridos, basta escanear o QR Code na tela ou acessar o link do formulário na descrição, que estarão disponíveis no dia, para confirmar a sua participação e garantir seu certificado.

Não esqueça! É dia 04/07, a partir das 13h30. Após a inscrição, você receberá o link para participar do evento

As últimas edições foram um verdadeiro sucesso e temos certeza que essa também será. Venha aprender com quem faz! Clique aqui e inscreva-se.

Inteligência Artificial no Brasil: Investimentos e tendências do mercado

A inteligência artificial (IA) tem se destacado como uma das tecnologias mais revolucionárias da atualidade. Por meio da IA, computadores e máquinas imitam as habilidades de resolução de problemas e tomada de decisão da mente humana.

No Brasil, seu uso tem ganhado cada vez mais destaque, impulsionando novos investimentos e moldando tendências em diversos setores, da saúde às finanças. 

Este artigo tem como objetivo explorar o panorama atual dos investimentos em IA no Brasil, além de destacar as tendências que estão moldando o mercado nacional.

Boa leitura! 

Inteligência Artificial e seu impacto no mercado

A ascensão da inteligência artificial tem transformado as dinâmicas do mercado e das indústrias. Com sua capacidade de automatizar tarefas, analisar grandes volumes de dados e oferecer insights preditivos, a IA está redefinindo as expectativas do mercado. 

Esse cenário está gerando novas oportunidades de emprego, à medida que as organizações procuram por profissionais capazes de desenvolver e implementar soluções baseadas em IA.

Contrariando a crença comum de que a disseminação da inteligência artificial nas empresas resultará em aumento do desemprego, há uma visão otimista em relação ao futuro.

Ao longo deste ano, tornou-se claro que a inteligência artificial (IA) tem o propósito de aprimorar as habilidades das pessoas e otimizar seu tempo de trabalho, em vez de substituí-las. A IA pode oferecer aos funcionários ferramentas que os ajudem a expandir seus conhecimentos, resultando em um aumento significativo da produtividade.

O crescimento dos investimentos em tecnologias de Inteligência Artificial

Atualmente, o Brasil se destaca como referência em inteligência artificial na América Latina. Especialistas apontam diversos motivos para o crescimento no interesse por soluções de IA. Esse interesse tem sido impulsionado, em parte, pela pandemia de Covid-19, que aumentou a pressão por crescimento econômico, estimulou iniciativas de inovação e transformação digital, e levou à busca por maneiras de reduzir custos e tornar os processos mais eficientes.

Além disso, a competição acirrada entre gigantes da tecnologia, como Google, Microsoft, Apple e outras, tem contribuído para o aumento dos investimentos em inteligência artificial em todo o mundo. Essas empresas estão constantemente aprimorando seus algoritmos e modelos, aplicando a inteligência artificial em uma variedade de áreas, desde assistentes virtuais até sistemas de recomendação em serviços de streaming.

<Falamos mais sobre esse assunto no artigo Conheça os principais tipos de Inteligência Artificial e tendências.>

O Brasil não fica à margem desse movimento global. Empresas nacionais estão buscando se manter atualizadas e competitivas no mercado, investindo em projetos ambiciosos para melhorar sua produtividade, atender às demandas dos consumidores e se destacar em seus respectivos setores. O resultado é um cenário cada vez mais promissor em toda a indústria brasileira.

Demandas do mercado: setores-chave impulsionados pela Inteligência Artificial

A inteligência artificial está transformando diversos setores da economia brasileira, trazendo consigo uma onda de inovação e aprimoramento em processos que costumavam ser predominantemente manuais. Vamos dar uma olhada em como a IA está influenciando algumas áreas específicas do mercado:

  • Finanças: A IA está revolucionando o setor financeiro, possibilitando a automação de processos e agilizando operações, como análise de crédito e processamento de dados. Outra aplicação importante é na detecção de fraudes. A inteligência artificial pode identificar padrões suspeitos de atividades financeiras, contribuindo para a segurança das transações.
  • Saúde: Na área da saúde, a inteligência artificial está sendo utilizada para melhorar o diagnóstico médico, auxiliando os profissionais de saúde na interpretação de exames e imagens. Além disso, assistentes virtuais baseados em IA estão sendo desenvolvidos para fornecer suporte aos pacientes, oferecendo orientações sobre cuidados e saúde. 
  • Varejo: No varejo, a IA está sendo utilizada para personalizar a experiência dos clientes, oferecendo recomendações de produtos com base no histórico de compras e preferências individuais. Além disso, a análise de dados de compras permite que as empresas identifiquem tendências de consumo e ajustem suas estratégias de estoque e marketing de forma mais eficaz. 
  • Indústria: Na indústria, a IA é capaz de monitorar o desempenho de equipamentos em tempo real, ajudando as empresas a evitar falhas e reduzir os custos de manutenção. Adicionalmente, a automação de fábricas por meio de robôs e sistemas inteligentes está aumentando a eficiência e a produtividade, tornando as operações industriais mais ágeis e competitivas.

Startups de IA: inovações que atendem às demandas do mercado

Atualmente, a  inteligência artificial lidera entre as tecnologias mais trabalhadas por startups no Brasil. 

Um exemplo é a Wellhub (antiga Gympass), empresa que está transformando o setor de saúde e bem-estar ao utilizar algoritmos de IA para recomendar planos de exercícios personalizados, adaptados às preferências e objetivos individuais dos usuários.

Outras soluções inovadoras estão moldando as demandas do mercado, conheça algumas:

  • Plataformas de e-commerce com recomendação personalizada: Empresas estão utilizando algoritmos de IA para analisar o comportamento de compra dos clientes e oferecer recomendações personalizadas de produtos;
  • Assistentes Virtuais: Chatbots estão sendo empregados por empresas de diversos setores para fornecer suporte ao cliente de forma rápida e eficiente, reduzindo o tempo de espera e melhorando a experiência do usuário;
  • Plataformas de análise de dados: Soluções de IA estão sendo desenvolvidas para analisar grandes volumes de dados de empresas para extrair insights valiosos para apoiar a tomada de decisões estratégicas;
  • Sistemas de prevenção de fraudes: Instituições financeiras estão utilizando algoritmos de IA para detectar padrões suspeitos de atividades e prevenir fraudes, protegendo os clientes e assegurando a integridade do sistema financeiro.

Na XP Educação, oferecemos cursos de pós-graduação para capacitar profissionais no campo da Inteligência Artificial através de aulas online e eventos ao vivo, tendo a oportunidade de aprender com grandes profissionais da área. 

Se você quer estar à frente da concorrência e aproveitar esse crescimento, não perca a oportunidade de se matricular em uma das pós com IA.  

Guia de Carreira: Tudo sobre a profissão de Assessor de Investimentos

Entenda o que faz um(a) Assessor(a) de Investimentos e quais as possibilidades de atuação desta profissão que ganha cada vez mais destaque no mercado.

Não é somente o número de investidores que tem crescido nos últimos anos, uma das profissões mais promissoras também vem ganhando destaque: a de Assessor de Investimentos. Esse profissional desempenha um papel fundamental oferecendo orientação e suporte personalizados para investidores, ajudando-os a alcançar seus objetivos financeiros e a tomar decisões mais estratégicas.

Segundo o relatório da Associação Nacional das Corretoras e Distribuidoras de Títulos e Valores Mobiliários, Câmbio e Mercadorias (Ancord), entidade que dá a permissão aos AIs para atuarem no mercado, em 2023 mais de 25 mil assessores já atuam no Brasil, com previsões de aumento para os próximos anos.

Neste artigo, vamos apresentar um verdadeiro guia de carreira para explicar tudo o que você precisa saber sobre a profissão e como se tornar um(a) Assessor(a) de Investimentos qualificado(a). Continue com a gente.

Boa leitura!

Afinal, o que faz um Assessor de Investimentos?

A função do Assessor de Investimentos é essencialmente intermediar a relação entre investidores e os analistas das corretoras dentro do mercado financeiro.

Para exercerem a respectiva função, eles são autorizados pela CVM (Comissão de Valores Mobiliários).

Assim, são responsáveis por:

  • Prospectar clientes. 
  • Apresentar e fornecer orientações sobre o mercado financeiro aos investidores. 
  • Receber ordens de compra e venda e transmiti-las aos sistemas de negociação das corretoras. 
  • Esclarecer dúvidas dos investidores em relação aos investimentos.

Em outras palavras, se um investidor deseja saber mais sobre investimentos em renda variável e renda fixa, o assessor apresenta e explica os produtos disponibilizados pela corretora. Em suma, é o profissional que ajuda potenciais investidores a direcionar melhor os seus aportes.

Remuneração e benefícios da área

Segundo os dados do site Glassdoor, o salário médio de um Assessor de Investimentos no Brasil é de R$4.167, podendo chegar até R$8.000.

💸 É importante ressaltar que não existe um teto para a remuneração dos Assessores. Isso significa que quanto mais clientes, maior tende a ser o salário ao final do mês.

Comissões e bonificações

As comissões e bonificações dos Assessores de Investimentos podem variar conforme a corretora, tipo de cliente e produtos financeiros. Geralmente, recebem uma porcentagem sobre o volume dos investimentos dos clientes, conhecida como comissão de performance, além de bonificações por alcançarem metas de captação e vendas. Tais práticas devem obrigatoriamente seguir as normas da CVM e entidades reguladoras.

Benefícios adicionais

Algumas empresas podem oferecer benefícios extras, como:

  • Participação nos lucros (PLR);
  • Plano de saúde e odontológico;
  • Seguro de vida;
  • Previdência privada;
  • Treinamentos e capacitações;
  • Flexibilidade de horários.

Como é a rotina do Assessor

A rotina na área da Assessoria de Investimentos pode ser intensa, com disponibilidade 24/7 para atender os clientes, muitas vezes em horários noturnos ou aos fins de semana.

Também vale ressaltar que a remuneração de um Assessor está atrelada ao seu resultado. Ou seja, você não pode perder a oportunidade de sentar com um cliente em potencial no horário e no local que ele estiver disponível.

Francisco Amarante, superintendente da ABAI (Associação Brasileira dos Assessores de Investimentos), compartilhou com a Faculdade XP, algumas dicas de como lidar com a rotina de assessoria de investimentos. Confira:

👉 1# Dedique pelo menos uma ou duas horas do dia para se atualizar

Mantenha-se sempre atualizado do que acontece no mercado financeiro, seja lendo notícias, ouvindo podcasts ou acompanhando notícias.

💡Dica: Podcast Morning Calls da XP Investimentos. Um podcast diário essencial para o investidor. Todos os dias, os analistas da XP Investimentos trazem as notícias mais importantes e as análises que fazem a diferença na hora de investir. 

O planejamento, organização e foco são cruciais para resultados consistentes a curto, médio e longo prazo. Portanto, tenha em mente que quanto mais esforços dedicar a esses pontos, melhor será a administração do seu tempo e por consequência a sua produtividade.

👉 2# Faça um planejamento de onde gostaria de chegar em 1, 3 e 5 anos

Para se tornar um Assessor de sucesso, é necessário ter ambição. Em outras palavras, sem um objetivo final, você não irá encontrar as energias necessárias em sua rotina de assessoria de investimentos para enfrentar todos os desafios da área.

Outras dicas que podem ser aplicadas no dia a dia:

  • Programe quantos contatos/ligações telefônicas e reuniões fará por dia e siga à risca essa programação;
  • Estabeleça metas de geração de leads;
  • Revise sua programação e suas metas semanalmente;
  • Organize o seu pitch de forma matadora, adaptando-o ao perfil do seu cliente;
  • Determine um horário específico para acessar suas redes sociais, evitando distrações ao longo do dia.


Um outro exercício que poderá ajudar muito na rotina é fazer a matriz de Einsenhower. Com ela você poderá gerenciar melhor o seu dia e as suas prioridades. Confira abaixo como construir esse esquema:

Fonte: Runrun.it

👉 3# Faça cursos especializados

É comum existir nos escritórios de Assessoria especialistas dos mais diversos tipos: em produtos, em renda variável ou renda fixa, na alocação de carteiras, no operacional ou até na liderança de times.

Isso, no entanto, faz parte de um processo de evolução da profissão do Assessor e o mais comum é que no início dela o relacionamento com clientes seja o caminho mais natural. 

Com o tempo e a experiência, essas outras habilidades poderão ser descobertas e desenvolvidas, mas perceba que quanto mais especialista você for, mais o conhecimento técnico e a educação continuada serão essenciais para o seu sucesso.

Oportunidades da carreira e mercado de trabalho

A carreira no mercado de Assessoria de Investimentos é vista por especialistas como uma das profissões do futuro. Se no passado era considerada uma profissão restrita, uma vez que poucas pessoas tinham acesso a estudos da área, hoje há uma série de cursos disponíveis no mercado.

Escolhendo capacitações de qualidade e obtendo, posteriormente, as certificações necessárias, não é difícil se destacar em um mercado aquecido. 

Os Assessores podem atuar de forma independente, como consultores autônomos, por exemplo, com a sua própria carteira de clientes. São chamados de Agentes Autônomos de Investimento (AAI).

Também há a possibilidade de trabalhar vinculado a alguma corretora de valores. Para ambas atuações, são necessárias certificações da CVM e da Ancord.

Habilidades necessárias para a profissão

A profissão também exige das pessoas que almejam esse cargo algumas qualidades pessoais, como:

  • competência técnica;
  • ótimo relacionamento interpessoal;
  • habilidade comercial;
  • alta autodisciplina;
  • foco e intensidade.

Leia também: Qual é o perfil de um assessor de investimentos? Conheça soft skills e hard skills

Como se tornar um Assessor de Investimentos?

1. Exame da ANCORD

O primeiro passo para se tornar um Assessor de Investimentos é realizar o Exame da Ancord, que é uma Certificação para Agentes Autônomos de Investimento e Empregados de Instituições Financeiras que confere o Certificado de Agente Autônomo de Investimento.

A prova é eletrônica, conta com 80 questões de múltipla escolha e é aplicada pela ANCORD (Associação Nacional das Corretoras de Valores).

Alguns temas abordados são:

  • Atividade do Agente Autônomo de Investimento;
  • Código de Conduta do Agente Autônomo de Investimento;
  • Economia;
  • Administração de Risco;
  • Matemática Financeira;
  • Mercados Derivativos;
  • Entre outros. 

Precisa de nota específica para passar?

Sim. Para ser aprovado no teste o candidato precisa acertar no mínimo 70% da prova. 

Porém, ainda com um detalhe: precisa ter ao menos 50% de acertos em temas como Atividade do Agente Autônomo de Investimento, Código de Conduta do Agente Autônomo de Investimento, Lei nº 9.613/98, Mercado de Capitais e Derivativos. 

2. Código de Conduta

Após aprovado no exame, o Assessor precisa, obrigatoriamente, aderir o código de conduta dos agentes autônomos. 

3. Registro na CVM

Após ser aprovado na prova e aderir o código de conduta é finalmente chegada a hora do Assessor se registrar na Comissão de Valores Mobiliários, uma entidade pública e autárquica vinculada ao Ministério da Economia.

Após isso, ele já é considerado e listado como um Agente Autônomo de Investimentos.

⭐ Nós temos uma oportunidade de ouro para você se tornar assessor(a) de investimentos ainda em 2024

Estão oficialmente abertas as inscrições para a Jornada de Formação de Assessores.

Se você tem o desejo de ingressar em uma das carreiras mais promissoras do Brasil e busca uma formação de qualidade, a Escola de Assessoria de Investimentos da Faculdade XP.

A grade curricular do curso é composta por conteúdos que abarcam os conhecimentos necessários para a obtenção do certificado da Ancord. Também inclui os principais desafios e o desenvolvimento de habilidades comerciais, a partir de situações reais e experiências práticas.

São diversas vagas gratuitas disponíveis e você tem a chance de já sair do curso empregado pela empresa eleita como a melhor Assessoria de Investimentos por 5 anos consecutivos.

100% dos nossos alunos da Jornada de Formação de Assessores aprovados na Ancord são contratados por escritórios parceiros XP.*

Venha fazer parte da elite da assessoria! Inscreva-se agora.

*Para saber mais sobre a empregabilidade garantida, consulte regulamento no site.

Análise de Dados: quais métricas o profissional de Dados precisa saber

Imagine um termômetro utilizado para medir a temperatura corporal de um indivíduo preocupado com sua saúde. É esse o papel das métricas em uma análise de dados para avaliar o desempenho de um negócio.

As métricas permitem que o profissional que trabalha com análise de dados identifique tendências, tome decisões e ajuste estratégias a fim de melhorar a performance e garantir se os objetivos da organização foram alcançados ou não.

Neste artigo, vamos apresentar as principais métricas que um profissional de dados pode analisar em diversas áreas de atuação. Confira!

Métricas de Negócio

São indicadores que avaliam os objetivos operacionais e financeiros de uma empresa, como, por exemplo:

  • Receita total: Quanto dinheiro a empresa recebeu em um determinado período;
  • Lucro líquido: O dinheiro que sobra após subtrair todas as despesas da receita total;
  • Custo por aquisição de cliente (CAC): O custo médio que uma empresa gasta para adquirir um novo cliente, considerando todas as despesas de vendas e marketing;
  • Lifetime Value (LTV): O conceito que pode ser traduzido como “valor do tempo de vida”, é uma métrica que estima o valor total que um cliente contribuirá para a empresa ao longo de seu relacionamento, considerando tanto as receitas geradas quanto os custos associados ao atendimento deste cliente.

 Métricas de Engajamento do Usuário

Analisam o envolvimento e a interação dos usuários com produtos ou serviços.

  • Taxa de conversão: A porcentagem de usuários que realizam uma determinada ação, como efetuar uma compra em um site;
  • Tempo médio de permanência: Quanto tempo os usuários, em média, permanecem na página de um site ou aplicativo;
  • Número de sessões por usuário: Quantas vezes um usuário acessa uma determinada página;
  • Taxa de retenção de usuários: A porcentagem de usuários que continuam utilizando um serviço, se mantendo um cliente ativo;
  • Taxa de abandono de carrinho: No caso de comércio eletrônico, seria o número de usuários que adicionam itens ao carrinho, mas não finalizam a compra.

→ Leia mais: Ciência de Dados: conheça 5 áreas de atuação para seguir carreira!

Métricas de Desempenho de Marketing

Indicadores que mensuram a eficácia das estratégias de marketing. Os principais são:

  • ROI: Abreviação para a expressão em inglês “Return over Investment” ou “Retorno sobre o Investimento”, é o indicador utilizado para determinar qual foi o resultado financeiro de um investimento efetuado;
  • CPC (Custo por Clique): Custo médio por cada clique em um anúncio online;
  • CTR (Taxa de Cliques): Percentagem de pessoas que clicam em um link após vê-lo;
  • Taxa de abertura de e-mails: Percentagem de destinatários que abriram um email marketing;
  • Taxa de conversão de leads: É a porcentagem de potenciais clientes que executam uma ação específica desejada, como efetuar uma compra, preencher um formulário ou realizar uma inscrição.

Métricas de Qualidade de Dados

São parâmetros que avaliam o grau de conformidade ou excelência de um produto ou serviço, em relação a determinados critérios ou padrões estabelecidos.

  • Precisão dos dados: Refere-se à exatidão dos dados, indicando o quanto estão corretos e livres de erros em relação à realidade;
  • Integridade dos dados: Mede e garante que todos os dados e as suas informações estão completas e corretas;
  • Consistência dos dados: Avalia a uniformidade e a coerência dos dados, certificando que não exista contradições ou discrepâncias entre eles;
  • Taxa de duplicação de dados: Indica a quantidade de dados iguais dentro de um conjunto. Assim, é possível remover duplicatas que prejudicam a eficiência de uma análise;
  • Atualidade dos dados: Métrica que avalia o quão recentes são os dados em comparação com o momento em que são utilizados, assegurando que estejam atualizados.

Métricas de Desempenho de Equipe

Indicadores que ajudam a monitorar e avaliar o desempenho coletivo e individual de uma equipe, em relação à realização de metas e entregas.

  • Produtividade por funcionário: Quantidade de trabalhos realizados em um determinado período;
  • Satisfação do cliente: Avaliação dos clientes sobre a qualidade do serviço prestado pela equipe;
  • Taxa de erro: Percentual de trabalho que precisa ser refeito devido a erros.
  • Tempo médio de conclusão de projetos: Média de tempo gasto para finalizar um projeto;
  • Taxa de precisão das análises: Percentual de acertos nas análises realizadas de um determinado membro ou equipe.

Leia mais: Entenda a diferença entre Engenharia e Arquitetura de Dados

Métricas de Segurança e Privacidade

Indicadores que avaliam a proteção de dados e garantem conformidade com regulamentos de segurança e privacidade de uma empresa.

  • Número de violações de dados: Total de incidentes em que a segurança dos dados foi comprometida;
  • Tempo médio para detectar uma violação: Sendo a média de tempo necessária para identificar uma violação de segurança desde o momento em que ocorreu até o momento em que foi detectada e relatada;
  • Percentual de dados classificados como sensíveis ou críticos: Indica a porcentagem de dados considerados altamente sensíveis ou críticos para a empresa, como informações financeiras, de saúde ou pessoais.

E qual será o futuro dos dados com o avanço da tecnologia?

Conforme avançamos para uma era mais digitalizada, as métricas evoluem para atender à demanda por dados mais precisos. Com o crescimento da inteligência artificial e o aprimoramento constante do aprendizado das máquinas, os algoritmos já são capazes de analisar grandes volumes de dados em tempo real e obter informações valiosas de maneira eficaz, ágil e automatizada. E por isso, quem trabalha com análise de dados precisa estar atento a essas mudanças e manter o aprendizado constante.

Se interessou no assunto e deseja alavancar sua carreira se destacando na área de Dados? Temos uma série de conteúdos exclusivos e gratuitos sobre o Universo dos Dados da XP Educação. Acesse!

E se deseja mergulhar ainda mais fundo, dê um passo além matriculando-se no Bootcamp Online Cientista de Dados e domine técnicas, conceitos e ferramentas com profissionais que já atuam na área e saia com uma certificação na área de dados.

Nômade Digital: 10 Profissões na Área de Tecnologia para Trabalhar de Onde Quiser

Você já pensou em ser um nômade digital? Com as possibilidades atuais relacionadas ao trabalho remoto, muitos profissionais estão considerando abandonar as raízes em um lugar fixo e se aventurar por várias partes do mundo.

Conhecer novas pessoas, explorar novas culturas, entrar em contato com realidades diferentes… Tudo isso enquanto também constrói a sua carreira profissional: isso é o nomadismo digital – diferente do simples trabalho remoto, no qual a pessoa apenas não comparece presencialmente na empresa, mas tem uma moradia fixa.

Continue lendo para saber em quais áreas você consegue viver esse tipo de experiência!

O que é um Nômade Digital?

O termo nômade digital surgiu nos últimos anos, usando a ideia de “nomadismo” — ou seja, pessoa que não tem uma residência fixa e vive como itinerante — aplicada a pessoas que adotaram esse estilo de vida, mas, ao mesmo tempo, conseguem ter um trabalho fixo.

Então, um nômade digital é uma pessoa que utiliza a tecnologia para trabalhar de forma remota e independente, geralmente viajando de um lugar para outro. 

Essa forma de trabalhar é cada vez mais comum com o avanço da tecnologia e a popularização de profissões que podem ser exercidas remotamente, como desenvolvimento de software, design gráfico, redação freelance, consultoria online, entre outras. 

Com um computador e uma conexão à internet, os nômades digitais muitas vezes escolhem viver em diferentes lugares ao redor do mundo, explorando culturas diferentes enquanto continuam a ganhar a vida através de seu trabalho remoto.

Profissões na área tech que permitem trabalhar de onde quiser 

O que fazer para ser um nômade digital? Quais são as profissões que dão a possibilidade de trabalhar em qualquer lugar do mundo? 

No mundo da tecnologia, é bastante comum encontrar cargos de trabalho que são ocupados de maneira remota. Veja quais são as áreas mais populares nesse meio:

1. Desenvolvedor de Software:

Com a demanda crescente por soluções tecnológicas em diversos setores, a busca por Desenvolvedores de Software qualificados é constante. E, o melhor de tudo: grande parte das posições ofertadas são para trabalho remoto, o que permite que o profissional tenha a possibilidade de ser um nômade digital.

Um desenvolvedor de software é encarregado de escrever, testar e manter o código necessário para a operação de aplicativos e sistemas. Ele utiliza uma variedade de linguagens de programação, como Python, Java, JavaScript, entre outras, para implementar funcionalidades e resolver problemas complexos.

Em termos de salário, de acordo com o Glassdoor, a remuneração pode variar entre R$ 1.575 e R$ 9.000, dependendo do nível de experiência do profissional.

2. Designer UX/UI (Experiência do Usuário/Interface do Usuário):

Os Designers de UX/UI (Experiência do Usuário/Interface do Usuário) são profissionais especializados na criação de interfaces digitais que proporcionam uma experiência positiva e intuitiva aos usuários, sendo importantes na concepção de produtos digitais, como aplicativos móveis, websites e softwares, garantindo que sejam fáceis de usar e visualmente atrativos.

Por se tratar de uma atividade que pode ser realizada por meio de computadores com acesso à internet, também é outra possibilidade de se desenvolver como nômade digital.

Segundo o Glassdoor, a média de remuneração da área pode chegar a R$ 6.400 por mês.

3. Especialista em SEO (Otimização para Motores de Busca):

O objetivo principal do SEO é melhorar a classificação de um site nos resultados de pesquisa para palavras-chave relevantes, aumentando assim a sua relevância e autoridade aos olhos dos motores de busca.

Esses profissionais são responsáveis por uma série de atividades, incluindo análise de palavras-chave, otimização de conteúdo, criação de links, melhorias técnicas no site e análise de desempenho. 

Para isso, eles utilizam uma variedade de ferramentas e técnicas para identificar oportunidades de otimização e implementar estratégias que ajudem a aumentar a visibilidade do site nos resultados de pesquisa.

A remuneração de um especialista em SEO, que é um nível mais avançado, pode chegar a uma média de R$ 11.500, de acordo com o Glassdoor.

Leia mais: O que é SEO? O guia completo para desenvolvedores web

4. Gerente de Projetos de TI:

O Gerente de Projetos de TI é responsável por liderar equipes multidisciplinares e garantir que os projetos sejam concluídos dentro do prazo, do orçamento e com os requisitos de qualidade estabelecidos.

É competência dessa área elaborar planos de projeto, definir metas e objetivos, alocar recursos, monitorar o progresso e resolver problemas que possam surgir durante a execução do projeto.

O site Glassdoor mostra que a média salarial pode variar entre R$ 8 mil e R$ 15 mil.

Leia mais: Gestão de Projetos: conheça as 5 etapas para fazer de forma eficiente!

5. Especialista em Segurança Cibernética:

Com o aumento da digitalização em todos os setores, a segurança cibernética tornou-se uma preocupação crítica para empresas, organizações governamentais e indivíduos. 

Desta forma, surge a profissão de Especialista em Segurança Cibernética, que deve proteger sistemas, redes e dados contra ameaças cibernéticas, como ataques de hackers, malware, phishing e outras formas de cybercrime. 

Essa também é uma ótima área para atuar como nômade digital, já que, de acordo com o Glassdoor, o salário inicial chega a ser em torno de R$ 3 mil.

6. Analista de Dados ou Cientista de Dados:

Enquanto os Analistas de Dados são responsáveis por coletar, organizar e analisar grandes conjuntos de informações para identificar tendências, padrões e insights que possam ajudar a empresa a tomar decisões mais informadas, os Cientistas de Dados lidam com projetos mais estratégicos e de longo prazo, como a criação de algoritmos de previsão, personalização de produtos, análise de sentimentos e detecção de padrões em grandes volumes.

Ambas áreas têm remunerações similares, com a média salarial variando entre R$ 5 mil e R$ 6 mil no site Glassdoor.

Leia mais: Ciência de Dados: conheça 5 áreas de atuação para seguir carreira!

7. Especialista em Cloud Computing:

Com o aumento da adoção da computação em nuvem em todos os setores, os Especialistas em Cloud Computing são essenciais para a migração de infraestruturas tradicionais para ambientes em nuvem e na otimização do desempenho, segurança e custo dessas soluções.

Em termos de remuneração, os profissionais da área geralmente recebem salários competitivos no mercado de trabalho. Para o Glassdoor, o salário inicial é em torno de R$ 3.600.

8. Desenvolvedor de Aplicativos Móveis:

Os Desenvolvedores de Aplicativos móveis possuem habilidades em programação e desenvolvimento de software, além de um profundo entendimento das plataformas móveis mais populares, como iOS (para dispositivos da Apple) e Android (para dispositivos de várias marcas). 

Para isso, utilizam linguagens de programação como Swift ou Objective-C para iOS e Java ou Kotlin para Android, bem como frameworks como React Native ou Flutter para criar aplicativos multiplataforma.

É outra profissão interessante para trabalhar como nômade digital, já que, no Brasil, existe uma média de remuneração de R$ 7.200 para o cargo.

9. Especialista em Business Intelligence (BI):

O Especialista em Business Intelligence (BI) é um profissional especializado em transformar dados brutos em insights acionáveis que impulsionam as decisões estratégicas de negócios. Isso ocorre por meio da extração de dados de várias fontes, criação de modelos e dashboards para visualização de informações, e da análise de tendências e padrões.

No Glassdoor, é possível encontrar uma média salarial de R$ 8.512 para o cargo.

10. Engenheiro de Dados:

Com o crescimento da tecnologia blockchain, os especialistas nessa área estão se tornando cada vez mais importantes. Eles podem trabalhar de forma remota, desenvolvendo e implementando soluções baseadas em blockchain para uma variedade de aplicações.

Afinal, o desenvolvimento e manutenção de pipelines de dados, a implementação de arquiteturas de dados distribuídas e altamente disponíveis, a integração de fontes de dados heterogêneas, e a garantia da qualidade e segurança dos dados podem ser executados de qualquer parte do mundo.

A média salarial para cargos de Engenheiro de Dados no Brasil é de R$ 7.700, de acordo com o Glassdoor.

Leia mais: Engenheiro de dados: o que faz, responsabilidades, salário e mais

Como se tornar um nômade digital

São muitas oportunidades para se tornar um nômade digital e se você tem interesse em entrar na área da tecnologia, encontrará facilmente alguma posição que te permite estar em qualquer parte do mundo — e, também, prestar serviços para empresas de outros países, ganhando em outra moeda.

Desta forma, o primeiro passo que você deve dar é a formação em uma carreira relacionada à tecnologia. Aqui na XP Educação, temos cursos de pós-graduação em diversas áreas de tecnologia. Acesse nosso site, encontre o que tem mais a ver com você e comece a investir na sua carreira de nômade digital! 

O que é Comunicação Assertiva e qual sua importância para uma boa liderança

Uma boa liderança acontece quando existe uma comunicação assertiva entre o líder e sua equipe. Mas, você sabe o que é isso?

Em geral, pode-se dizer que se trata de uma maneira de transmitir mensagens de maneira coesa e respeitosa. No ambiente corporativo, isso é essencial para evitar desentendimentos e promover um espaço de trabalho mais saudável e colaborativo, fortalecendo as possibilidades de crescimento profissional de cada indivíduo.

O que é comunicação assertiva?

A comunicação assertiva acontece quando uma pessoa expressa seus pensamentos, sentimentos e necessidades de maneira harmoniosa e sem violar os direitos dos outros. 

Isso acontece por meio dos seguintes pontos:

  • Clareza: com precisão, evitando ambiguidades e mal-entendidos
  • Diretividade: com objetividade, sem rodeios ou evasivas
  • Respeito: com consideração pelos sentimentos, opiniões e direitos dos outros
  • Honestidade: com sinceridade e transparência ao expressar pensamentos, sentimentos e necessidades
  • Autoconfiança: com confiança em si mesmo e na validação dos próprios pensamentos e sentimentos.

É diferente da comunicação passiva, na qual a pessoa não se expressa e nem deixa claro suas vontades, desejos e opiniões, apenas aceitando o que os demais dizem. 

Além disso, também se difere da agressiva, que envolve expressar os próprios pensamentos, sentimentos e necessidades de forma dominadora, desrespeitando os outros e impondo-se de maneira intimidadora.

Por conta disso, a comunicação assertiva se faz necessária em ambientes de trabalho. Afinal, mensagens claras reduzem a possibilidade de mal-entendidos e erros, aumentando a eficiência no cumprimento das tarefas.

Inclusive, uma comunicação respeitosa encoraja a colaboração entre colegas, facilitando o trabalho em equipe e promovendo um ambiente de apoio mútuo e com uma fácil resolução de conflitos que possam aparecer.

Comunicação assertiva na gestão de equipes

Uma cultura respeitosa contribui para um clima organizacional positivo, onde os funcionários se sentem valorizados e respeitados. Quando parte dos líderes, principalmente, isso ajuda a estabelecer uma relação de confiança com toda sua equipe.

Conheça alguns dos pilares para atingir a comunicação assertiva na gestão de equipes:

Honestidade

Quando os líderes se comunicam de forma aberta e honesta com a sua equipe, isso demonstra integridade e constroi uma base sólida de confiança. 

Os colaboradores se sentem mais seguros sabendo que podem confiar nas informações e nas intenções dos líderes.

Transparência nas decisões e processos

A comunicação assertiva também implica em compartilhar informações relevantes sobre decisões, processos e direção da equipe ou organização. 

Quando os líderes comunicam de forma transparente as razões por trás das decisões e os planos para o futuro, os membros da equipe se sentem mais incluídos e envolvidos no processo. Isso reduz a incerteza e a ansiedade, construindo confiança na liderança e no rumo da equipe.

Leia mais: Liderança positiva: o que é e qual sua função?

Respeito e consideração

Comunicar de maneira assertiva também envolve demonstrar respeito e consideração pelos outros. 

Os líderes que se comunicam de maneira respeitosa e empática com seus membros de equipe estabelecem um ambiente onde todos se sentem valorizados e ouvidos, criando um senso de confiança mútua, onde os funcionários confiam que seus líderes estão genuinamente interessados em seu bem-estar e desenvolvimento.

Feedback construtivo

A comunicação assertiva permite que os líderes forneçam feedback de forma clara, específica e construtiva. 

Quando os líderes são capazes de comunicar áreas de melhoria ou reconhecer conquistas de maneira respeitosa e direta, os colaboradores percebem isso como um sinal de confiança na sua capacidade de crescer e melhorar. Isso fortalece os laços de confiança entre líderes e equipe, pois demonstra um compromisso mútuo com o crescimento e desenvolvimento.

Benefícios da comunicação assertiva 

A comunicação assertiva traz uma série de benefícios tanto para os colaboradores quanto para os líderes, contribuindo para um ambiente de trabalho mais produtivo, colaborativo e harmonioso.

Redução de mal-entendidos e conflitos na equipe

A comunicação assertiva promove a clareza e a transparência na troca de informações entre os membros da equipe, reduzindo a probabilidade de mal-entendidos.

Inclusive, os líderes que incentivam a comunicação assertiva criam um ambiente onde os colaboradores se sentem confortáveis para expressar preocupações e resolver conflitos de maneira construtiva.

Leia mais: Conheça as 5 disfunções de um time e como lidar com elas

Facilitação da tomada de decisões rápidas e eficazes

Os líderes podem tomar decisões mais informadas, aproveitando o conhecimento e a perspectiva de toda a equipe.

Dessa forma, a capacidade de comunicar expectativas, prioridades e objetivos de forma assertiva agiliza o processo de tomada de decisões, permitindo que o time responda rapidamente às demandas e desafios do ambiente de trabalho.

Cumprimento de prazos e metas estabelecidas

Ao comunicar de forma direta e precisa as tarefas a serem realizadas e os prazos a serem cumpridos, os líderes ajudam a manter a equipe focada e alinhada com os objetivos organizacionais.

Além disso, os colaboradores que praticam a comunicação assertiva são mais propensos a esclarecer dúvidas, buscar apoio quando necessário e manter um fluxo constante de comunicação, o que contribui para o cumprimento eficiente de prazos e metas.

A importância de criar um ambiente acolhedor

A comunicação assertiva incentiva os colaboradores a expressar suas ideias, opiniões e preocupações de forma clara e respeitosa, em um espaço onde todos se sintam confortáveis para contribuir e compartilhar suas perspectivas, 

Ou seja, ocorre um estímulo à colaboração e a troca de conhecimento entre os membros da equipe, fazendo com que eles estejam mais propensos a trabalhar em conjunto, resolver problemas em conjunto e alcançar objetivos comuns de forma eficaz.

Mais do que isso, a comunicação aberta e direta é essencial para identificar e resolver problemas de forma rápida e eficiente, uma vez que o time pode colaborar para encontrar soluções e implementar mudanças necessárias.

Ao promover a igualdade de voz e a inclusão de diferentes perspectivas nas discussões, resolução de conflitos e processos decisórios, os líderes criam um ambiente mais rico, diversificado e inovador, já que todos sentem que suas opiniões são valorizadas.

Entrar em contato com diferentes ideias e pontos de vista é importante para somar e adquirir novos conhecimentos — que, inclusive, irão te ajudar a ser um líder melhor. 

Durante o Fórum de Liderança promovido pela XP Educação, a convidada Monica Pinheiro, que é médica, mentora em times de lideranças de empresas e fundadora da SIMON gestão em saúde Ltda, comenta sobre a relevância de juntar diferentes saberes para criar uma liderança disruptiva. “Eu vejo que a gente tem que romper com alguns conhecimentos para adquirir novos. Nesse mundo de hoje, precisamos ter bem claro que não somos donos do saber, e que o saber sempre muda”, afirmou a líder.

Como desenvolver relações interpessoais positivas

Desenvolver relações interpessoais positivas é essencial para promover um ambiente de trabalho saudável e produtivo.  A comunicação assertiva também encoraja o fortalecimento dos laços interpessoais por meio da resolução construtiva de conflitos, e da compreensão mútua.

Frente a isso, é essencial a promoção de uma cultura de empatia, apoio e compreensão dentro da equipe, encorajando a comunicação aberta e a expressão honesta de sentimentos e preocupações.

Pratique e incentive a escuta ativa, demonstrando interesse genuíno pelo que os outros têm a dizer e validando suas experiências e emoções. Também reconheça e respeite as diferenças individuais, valorizando a diversidade de experiências e pontos de vista dentro da equipe.

Isso é importante para oferecer feedback construtivo, que requer o foco nos comportamentos observáveis e nas consequências específicas, em vez de emitir julgamentos ou críticas pessoais.

Ao ser responsável por essa devolutiva, utilize uma abordagem descritiva, destacando os impactos observados e oferecendo sugestões para melhorias futuras. 

E, quando receber críticas, demonstre interesse genuíno pelo ponto de vista do outro e evitando reações defensivas. Agradeça pelo feedback recebido e comprometa-se a considerá-lo de forma construtiva, mesmo que inicialmente seja difícil ouvir críticas.

Como lidar com os desafios na comunicação

Aprender como lidar com os desafios na comunicação é essencial para promover relacionamentos saudáveis e eficazes no ambiente de trabalho. Enquanto pessoa que está transmitindo a mensagem, você deve se certificar de que suas mensagens sejam claras, diretas e específicas. Evite ambiguidades e use exemplos concretos para ilustrar seus pontos.

Por outro lado, ao ser o ouvinte, faça perguntas para esclarecer entendimentos e evite presumir que o outro sabe o que você quer dizer. Confirme se a mensagem foi compreendida corretamente.

Quando encontrar alguma falha, procure resolver conflitos por meio de uma abordagem colaborativa, na qual ambas as partes trabalhem juntas para encontrar uma solução mutuamente satisfatória. 

E, mesmo durante momentos de divergências, é essencial manter o respeito mútuo durante o conflito, evitando ataques pessoais e focando nos problemas específicos em discussão. Procure entender as razões por trás das perspectivas do outro e demonstre empatia.

A comunicação assertiva como ferramenta de gestão

A comunicação assertiva é uma ferramenta poderosa para a gestão de equipes, pois contribui para criar um ambiente de trabalho saudável, produtivo e eficiente. 

Afinal, ela capacita os líderes a transmitirem a visão da empresa de forma clara e inspiradora, motivando os colaboradores a darem o melhor de si para alcançar os resultados desejados.

Ao promover uma comunicação clara, direta e respeitosa, os líderes podem fortalecer o vínculo com suas equipes e impulsionar o sucesso organizacional de várias maneiras.

Quer saber todas as habilidades que um bom líder precisa ter para garantir o sucesso na gestão de equipes? Participe do Fórum de Liderança promovido pela XP Educação!